Esportes

Brasil joga mal e perde para o Chile na estreia das Eliminatórias

Da Redação ·
imagem G1.com
imagem G1.com

GUILHERME YOSHIDA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A expectativa de que o Brasil terá um roteiro dramático nas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018 se confirmou logo no primeiro jogo. Diante do Chile, a seleção brasileira perdeu por 2 a 0 na noite desta quinta-feira (08), em Santiago, pela estreia no torneio classificatório.
Esta foi somente a segunda vez que o time nacional perdeu para o Chile na história da competição. Antes, em dez jogos, os brasileiros só haviam sido derrotados pelos chilenos em 2000.
O resultado fez o time brasileiro ficar na oitava colocação do grupo único das eliminatórias. Já o Chile, com os três pontos iniciais, ocupa a terceira colocação.
Agora, o Brasil volta a campo na próxima terça (13), quando recebe a Venezuela no estádio Castelão, em Fortaleza, pela 2ª rodada do classificatório sul-americano. No mesmo dia, o Chile visita o Peru.
O JOGO
O Chile impôs uma forte pressão inicial na partida e dificultou bastante a troca de passes do Brasil. Depois, o Brasil conseguiu equilibrar o confronto e foi até melhor em alguns momentos.
Mas, com dificuldades na criação, o time brasileiro pouco ameaçou o goleiro Bravo. Por isso, apostou na forte marcação e se defendeu bem até quase o fim do primeiro tempo, quando os chilenos tiveram as melhores chances de abrir o placar antes do intervalo.
Hulk, mesmo isolado no campo de ataque, foi o jogador do Brasil que mais arriscou chutes contra a meta adversária. Em um deles, quase marcou em chute forte em cobrança de falta. Já Oscar e Willian, apagados, pouco produziram ofensivamente, enquanto Douglas Costa só buscou jogadas individuais que não tiveram sucesso.
David Luiz sentiu uma lesão no joelho e precisou ser substituído por Marquinhos ainda na etapa inicial. Mas o Chile voltou a ter o controle da partida. Aos 41min, Sánchez chutou de virada e acertou a trave direita do goleiro Jefferson.
O Chile continuou mais ofensivo no segundo tempo, mas deixou espaços para o Brasil contra-atacar. E a seleção só não chegou ao gol porque errou muito o último passe.
Mais ofensivo, o Chile acertou a trave de Jefferson novamente na etapa final. Aos 10min, Isla chutou forte da entrada da área e quase abriu o placar.
De tanta pressionar, o Chile fez 1 a 0 aos 26 min. Após cobrança de falta pela lateral, Vargas se antecipou à zaga brasileira e deu um leve desvio para as redes de Jefferson.
No desespero, Dunga ainda promoveu a entrada de Ricardo Oliveira e Lucas Lima para buscar o empate. Mas, sem sucesso. Para piorar, aos 44min, Alexis Sánchez definiu a vitória do Chile.
CHILE
Bravo; Medel, Jara e Silva (M. González); Isla, Díaz (Vilches), Valdivia (M. Fernandez), Vidal e Beausejur; A. Sánchez e Vargas
T.: Jorge Sampaoli
BRASIL
Jefferson; D. Alves, Miranda, D. Luiz (Marquinhos) e Marcelo; L. Gustavo (L. Lima), Elias, Oscar, Willian e D. Costa; Hulk (R. Oliveira)
T.: Dunga
Estádio: Nacional, em Santiago
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Gols: Vargas, aos 26, e Sánchez, aos 44 min do 2º tempo
Cartões amarelos: Díaz (C) e Luiz Gustavo (B)

continua após publicidade