Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Com medo de pedido de prisão, Blatter pretende evitar encontro no Japão

.

LEANDRO COLON, ENVIADO ESPECIAL
ZURIQUE, SUÍÇA (FOLHAPRESS) - Com medo de ser alvo de um pedido de prisão por parte dos Estados Unidos, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, pretende alterar do Japão para a Suíça a sede da reunião do comitê executivo marcada para o mês de dezembro.
O martelo será batido até sexta-feira (25), mas segundo informações de dirigentes em Zurique, a decisão está praticamente tomada.
Tradicionalmente, a última reunião do ano do comitê, órgão máximo da entidade, é realizada em dezembro no país sede do Mundial de Clubes -no caso, em 2015, no Japão.
No entanto, diante do escândalo de corrupção que atinge a Fifa, que levou à prisão de sete cartolas no dia 27 de maio, em Zurique, Blatter tem evitado deixar a Suíça. Ele teme ser alvo de um pedido de prisão das autoridades americanas, responsáveis pela detenção dos dirigentes, entre eles o ex-presidente da CBF José Maria Marin.
Com isso, o comitê deve realizar a reunião de dezembro em Zurique, onde Blatter, cidadão suíço, reside e se sente mais seguro.
Diante deste cenário, não está confirmada a presença do dirigente durante os jogos do Mundial no Japão, cujo sorteio de chaves foi realizado nesta quarta (23), em Zurique.
Blatter deixa o cargo de presidente em fevereiro, após eleição convocada por ele, que, sob pressão, abriu mão do posto em junho, dias depois de ser reeleito.
O comitê executivo se reúne nos próximos dois dias desta semana em Zurique para discutir as reformas a serem implementadas por um grupo criado em meio à crise.
Mais uma vez, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, vai se ausentar deste encontro. Suspeito de envolvimento na investigação conduzida nos Estados Unidos sobre corrupção no futebol, Del Nero é outro que tem evitado viajar para o exterior.
VALCKE
O Ministério Público da Suíça anunciou nesta quarta que requisitou à Fifa os e-mails de Jerôme Valcke, afastado do cargo de secretário-geral semana passada após ser acusado de ligação com um esquema de venda ilegal de ingressos.
Segundo a procuradoria, a entidade ainda não entregou o material.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber