Esportes

Vettel vence em Cingapura e passa Senna no número de vitórias na F-1

Da Redação ·
Vettel vence em Cingapura e passa Senna no número de vitórias na F-1  (Foto: AFP/Arquivo/imagem ilustrativa)
Vettel vence em Cingapura e passa Senna no número de vitórias na F-1 (Foto: AFP/Arquivo/imagem ilustrativa)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, venceu o GP de Cingapura, 13ª etapa do Mundial de F-1, realizado neste domingo (20), no circuito de Marina Bay. O pódio foi completado com o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, e o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, em terceiro.

Com o resultado, o ferrarista conquistou sua terceira vitória na temporada e manteve a terceira colocação no Mundial de Pilotos agora com 203 pontos. Ele foi o único piloto, além de Rosberg e Hamilton, a vencer corridas neste ano -ganhou também o GP da Malásia e o GP da Hungria.

O alemão se tornou também o terceiro maior vencedor na F-1. Ele chegou a 42 vitórias e ultrapassou Senna, que tinha 41. O maior vencedor é Michael Schumacher, que totaliza 91 triunfos. Prost tem 51 vitórias.

Além do triunfo em Cingapura, Vettel entrou na briga pelo título após o alemão Nico Rosberg terminar em quarto lugar e o inglês Lewis Hamilton abandonar. Assim, Hamilton soma 252 pontos, contra 211 de Rosberg.

O brasileiro Felipe Massa teve um dia para esquecer. Depois de ficar frustrado com a nona colocação conquistada no grid, o piloto se envolveu em um acidente com Hulkenberg na saída dos box que estragou seu carro. Ele teve que retornar para fazer um novo pit stop. Pouco depois, abandonou a prova com problemas no câmbio.

Com o abandono, Massa, que tinha ficado em terceiro lugar no GP da Itália, foi ultrapassado na classificação geral por Raikkonen e pelo companheiro Bottas. Massa tem 97 pontos na sexta posição, contra 101 de Bottas, quinto colocado. Raikkonen soma 107 pontos.

Já Felipe Nasr, da Sauber, que figurou boa parte da prova na zona de pontuação após largar em 16º, conseguiu a décima posição após passar Grosjean nas últimas voltas.

Como é tradicional em Cingapura, a corrida teve também a entrada do safety car, que chegou a ser acionado após um torcedor caminhar pela lateral da pista e depois voltar para a área de arquibancada por meio de um buraco na grade de proteção.

A 14ª etapa do Mundial de F-1 será realizada no próximo domingo (27), quando será realizado o GP do Japão.

continua após publicidade