Mais lidas
Esportes

Natação brasileira começa com defesa de título de Cielo e revezamentos

.

PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADO ESPECIAL
KAZAN, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - As provas de natação do Mundial de Kazan começam neste domingo (2), e o Brasil terá 15 atletas na piscina no primeiro dia de competição.
Daynara de Paula e Daiene Dias abrem a participação do país nos 100 m borboleta, a partir das 3h30 (de Brasília).
Os destaques, porém, vão a seguir. Cesar Cielo começa a defender seu bicampeonato mundial nos 50 m borboleta (triunfou em Xangai-2011 e Barcelona-2013). Na prova, terá companhia de Nicholas Santos, que detém o melhor tempo do mundo na prova no ano.
"Quero focar na execução da prova, sem pensar em tempo", afirmou o veterano nadador de 35 anos.
No Mundial de Barcelona, há dois anos, Nicholas entrou na final da prova com o melhor tempo, mas ficou fora do pódio. "Estava muito focado em bater recorde mundial, pensando que dava, e me desconcentrei", contou.
Provas de até 200 m, como os 50 m borboleta, têm eliminatórias, semifinais e finais. De 400 m até 1.500 m, são apenas eliminatórias e finais.
Outro ponto alto brasileiro do dia é o início da disputa dos 100 m peito. Felipe Lima, bronze no Mundial da Espanha, e Felipe França, dono do terceiro melhor tempo do mundo neste ano, são os representantes.
Lima foi ao pódio há dois anos com a marca de 59s65, mas acredita que esse tempo nem chegará perto de medalha desta vez. "Será preciso nadar na casa de 58 segundos, com certeza", disse.
Ele (prata) e França (ouro) fizeram dobradinha na prova no Pan de Toronto, encerrado no último domingo (26). "Estou melhor do que no Pan e espero fazer meus melhores tempos aqui", comentou.
A primeira manhã de disputas será fechada com dois revezamentos 4 x 100 m livre, um de cada sexo, com boas chances de finais para ambos.
O masculino é cotado para medalhas até por seus rivais diretos. Em coletiva realizada na sexta-feira (31), o norte-americano Nathan Adrian, atual campeão olímpico dos 100 m livre, destacou o Brasil como um dos principais adversários.
A formação do país para a eliminatória será, pela ordem, Marcelo Chierighini, Matheus Santana, Bruno Fratus e João de Lucca. Um deles deve dar vaga a Cielo à tarde, na final, caso a seleção se classifique.
"A expectativa é muito boa. Fomos bem no Pan, com recorde [o Brasil foi ouro e quebrou o recorde pan-americano] e estão todos empolgados e com a mesma animação de como se fosse uma prova individual", disse Fratus, que também disputará os 50 m livre, na sexta-feira (7).
De acordo com o diretor executivo da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), Ricardo de Moura, a meta da natação do país em Kazan é aumentar o número de finais em relação a Barcelona-2013. Há dois anos, foram 12 decisões e cinco medalhas.
CONFIRA A PROGRAMAÇÃO
Eliminatórias às 3h30 e finais às 11h30 (de Brasília):
100 m borboleta feminino
Daynara de Paula e Daiene Dias
200 m medley feminino
Joanna Maranhão
50 m borboleta masculino
Cesar Cielo e Nicholas Santos
400 m livre feminino
Manuella Lyrio
100 m peito masculino
Felipe França e Felipe Lima
4 x 100 m livre feminino
Larissa Oliveira, Graciele Herrmann, Etiene Medeiros e Daynara de Paula
4 X 100 m livre masculino
Marcelo Chierighini, Matheus Santana, Bruno Fratus e João de Lucca
Infográfico Onde fica Kazan




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber