Mais lidas
Esportes

Falta de palco para o polo aquático da Rio-2016 gera 'saia-justa', diz dirigente

.

PAULO ROBERTO CONDE
KAZAN, RUSSIA (FOLHAPRESS) - Após a retirada do Parque Aquático Julio Delamare da lista de locais de competição da Rio-2016, em maio, o polo aquático permanece sem uma "casa" para chamar de sua no megaevento.
O impasse tem causado problemas e insatisfação, de acordo com membro da seleção brasileira da modalidade. Ainda não há confirmação oficial de qual será o palco da fase inicial da disputa.
Sabe-se que das quartas de final até as finais a competição será realizada no centro aquático olímpico - onde ocorrerão as provas de natação -, dentro do Parque Olímpico da Barra da Tijuca.
Os jogos da primeira fase, contudo, não têm sede. Nem mesmo ingressos para o estágio inicial foram postos à venda pela organização da Rio-2016.
A indefinição causou o cancelamento do evento-teste da modalidade, inicialmente previsto para novembro próximo, no Julio Delamare. A data dele foi transferida para abril de 2016 (27 a 30), no centro aquático olímpico.
Segundo Paulo Rogério Rocha, supervisor da seleção brasileira, o vaivém de sede não prejudica, mas preocupa. "A gente se adapta. O problema é a um ano dos Jogos Olímpicos ainda não haver lugar definido, isso é chato", afirmou.
O dirigente disse que uma das opções aventadas é levar a disputa da fase inicial para o Parque Aquático Maria Lenk, que também faz parte do Parque Olímpico da Barra da Tijuca e receberá os saltos ornamentais e o nado sincronizado.
Rocha contou que a indecisão gera uma espécie de mal estar no meio. "Ficamos um pouco numa saia-justa. Todos os países querem treinar no local de competição, mas não sabem onde vai ser."
Como diversas seleções mundo afora previam viajar para o Brasil em novembro, para o evento-teste no Julio Delamare que acabou cancelado, a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) resolveu aproveitar e promover um torneio internacional.
De 17 a 22 de novembro, a seleção feminina enfrentará potências como Estados Unidos (atuais campeões olímpicos), Austrália, Holanda, Canadá e China, no Rio. A competição ocorrerá na Escola Naval e no Botafogo.
O Julio Delamare continua fechado com a sua piscina inutilizada.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber