Mais lidas
Esportes

Convocada dois dias antes de viagem, brasileira conquista ouros na ginástica

.

PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADO ESPECIAL
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) - A equipe brasileira de ginástica rítmica embarcaria no sábado retrasado (11) para o Pan de Toronto, mas não passava pela cabeça de Morgana Gmach disputar o evento.
Reserva do conjunto, ela estava conformada em assisti-lo pela televisão. Na quinta (9), seu telefone tocou em meio a treinamentos em Aracaju, onde se baseia o time permanente.
"Você vai para o Pan", escutou. A capitã brasileira, Débora Falda, havia acabado de sofrer uma lesão e estava fora de Toronto.
"Arrumei as malas às pressas. Trouxe pouca roupa, praticamente peguei só o que tinha pela frente. Mas, é claro, fiquei empolgada", contou.
Morgana viajou com a equipe, e, para quem não tinha expectativa alguma, o Pan saiu melhor que a encomenda.
Ela e o conjunto nacional faturaram dois ouros e uma prata nas finais por equipamentos e na geral que disputaram.
"Saí mais do que no lucro. E nosso desempenho foi melhor do que o esperado", afirmou a paranaense de 21 anos, natural de Toledo.
Ciente da dor por que passou Débora, capitã até a véspera do Pan, a equipe brasileira a presenteou com uma mascote do evento. Mas Morgana não abre mão da medalha.
"Fizemos uma homenagem e demos um presente. Mas da medalha não dá para abrir mão, né?", disse, aos risos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber