Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Ginasta passa por novo trauma com nota, mas dá 100ª medalha ao Brasil

.

MARCEL MERGUIZO E PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADOS ESPECIAIS
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) - A paranaense Angélica Kvieczynski conquistou na manhã desta segunda-feira (20) a centésima medalha do Brasil no Pan de Toronto.
Ela obteve a medalha de bronze na final de fitas na ginástica rítmica. Angélica somou 15.633 pontos, atrás apenas das norte-americanas Laura Zeng (ouro com 16.267) e Jasmine Kerber (prata com 15.992).
"É uma honra ganhar a medalha de número cem do Brasil. Estou muito feliz, é uma medalha com gosto de ouro", afirmou a ginasta.
Foi o segundo bronze da paranaense no Pan. Ela já havia sido terceira colocada na final do arco.
Angélica teve uma passagem dramática em Toronto. Quarta colocada na final individual geral, ela acabou prejudicada ao pedir uma revisão de nota. Após a avaliação, os árbitros subtraíram pontos de sua nota em vez de aumentá-la, o que era a pretensão da brasileira.
Nesta segunda (20), ela passou por situação parecida, mas da maneira inversa. A canadense Patricia Bezzoubenko pediu uma revisão e poderia ter ultrapassado Angélica, mas a nota reconsiderada não superou a da paranaense.
"Estava com muita raiva por ter tido minha nota abaixada no outro dia. Hoje [nesta segunda], olhei no olho de cada árbitro. No primeiro dia me prejudicaram e hoje achei que ocorreria a mesma coisa. Estava com Deus ao meu lado hoje", disse.
Agora, Angélica vai se dedicar ao Mundial de Stuttgart, na Alemanha, que ocorrerá em setembro. Para ela, o Pan foi uma excelente etapa de preparação.
"Este Pan tem sido uma experiência muito boa. O nível está altíssimo, sinto que estou no caminho certo. Vim para esta série fazer meu melhor e fiz. Gostei muito da minha série", contou.
A atleta soube logo após sua conquista que receberá incentivo da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) para fazer uma aclimatação na Alemanha.
"Cada viagem minha é bastante cara, eu preciso de mais apoio", concluiu.
CONJUNTO BRASILEIRO
Depois de conquistar dois ouros, o conjunto brasileiro de ginástica rítmica encerrou sua participação no Pan com uma prata.
Nesta segunda-feira, a equipe ficou na segunda posição na final com seis maças e dois aros, com 14.692 pontos. Os Estados Unidos levaram o ouro, com 14.983, e o Canadá foi bronze, com 13.709.
Durante a apresentação, ao som de "Tico-tico no fubá" e "Brasileirinho", o time brasileiro deixou cair uma maça, o que prejudicou o resultado final.
O Brasil terminou a campanha na ginástica rítmica com dois ouros, uma prata e dois bronzes.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber