Esportes

Lauda diz: "Ferrari só sabe fazer espaguete"

Da Redação ·
Niki Lauda rejeita discurso de que Mercedes é responsável por falta de competitividade na F-1 (Foto: Reuters)
Niki Lauda rejeita discurso de que Mercedes é responsável por falta de competitividade na F-1 (Foto: Reuters)

Niki Lauda provavelmente está bastante satisfeito com o desempenho da Mercedes nesta temporada. Com mais uma dobradinha encabeçada por Lewis Hamilton e Nico Rosberg - a sexta em nove etapas já disputadas – em Silverstone, no último fim de semana, o tricampeão da Fórmula 1 viu a tradicional escuderia alemã abrir 160 pontos de vantagem para a Ferrari, segunda colocada no Mundial de Construtores. Confira a tabela classificação e fique ligado no calendário da Fórmula 1 2015.

continua após publicidade

Porém, a disparidade de rendimento entre as “Flechas de Prata” e as demais equipes é um assunto que irrita Lauda. Para o austríaco de 66 anos, este não é o motivo pelo qual a categoria passa por um momento de pouca audiência e relativa crise em seu atual modelo. - Eu não consigo mais ouvir estas discussões estúpidas. Em vez de reclamar, as outras equipes deviam fazer carros mais rápidos. O que a Mercedes pode fazer se na Ferrari, eles só sabem fazer espaguete e não conseguem colocar o carro de maneira correta na pista? – comentou Lauda, em entrevista ao jornal alemão “Bild”.

O mau comportamento do presidente não-executivo da Mercedes fez com que Toto Wolff, chefe do time alemão, enviasse um pedido de desculpas formais à Ferrari em nome de sua escuderia.

continua após publicidade

- Peço desculpas se Niki ofendeu alguém. Eu acho que as palavras dele são tomadas fora de contexto, porque todo mundo sabe o quão estreita é relação entre ele e a Ferrari. Sabemos todos que Lauda falou um pouco demais, já que na Mercedes há um grande respeito pela Ferrari dentro e fora da pista. É o nosso rival mais importante e prestigiado, além de neste ano ter causado algumas dores de cabeça - respondeu Wolff.


Bicampeão pelo time de Maranello em 1975 e 1977, Lauda viria a ganhar seu terceiro e último Mundial apenas em 1984 na McLaren. Durante toda a carreira, ele ficou conhecido por ter uma personalidade forte e competitiva, sem levar desaforo para casa. O ex-piloto exemplificou a atual situação da Fórmula 1 a partir da corrida do último domingo, ao lembrar da pouca competitividade quando se analisa o número de carros no grid da categoria.  - Tivemos uma boa briga de três carros, mas quando temos 20 competidores e somente três desempenham um papel relevante, o que é uma droga, você pode então ver o problema atual da Fórmula 1 – analisou Lauda.

Em nove corridas já disputadas na atual temporada, a Mercedes venceu nada menos que oito etapas, e a Ferrari conseguiu ganhar apenas uma, com Sebastian Vettel, no GP da Malásia. E ainda que esteja bem distante na tabela, o time italiano é a escuderia que mais ameaça as Flechas de Prata. Tetracampeão mundial, Vettel subiu ao pódio pela 6ª vez no ano e é o 3º mais bem colocado no Mundial de Pilotos.