Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Cristóvão descarta entregar cargo, mas reconhece momento ruim

.

VINICIUS CASTRO
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - A derrota do Flamengo para o Figueirense por 2 a 1, neste domingo, no Maracanã, manteve o técnico Cristóvão Borges pressionado. Questionado por correntes da diretoria, o profissional reconheceu o momento ruim, mas descartou entregar o cargo.
"Não tem a menor chance [de pedir demissão]. Existe uma necessidade grande de resultados, mas eles não estão acontecendo. Isso é futebol. Precisa ter resultado. As especulações se multiplicam por mil no Flamengo. Vamos melhorar e sair dessa situação. Porém, seremos criticados e questionados enquanto as vitórias não vierem", afirmou.
Cristóvão Borges seguiu no cargo após o time bater o Joinville na rodada anterior, mas o revés de virada para o Figueirense complicou a situação. Os dirigentes estudam o caso e pregam cautela antes de qualquer decisão.
"Isso acontece [cobrança]. Vai continuar enquanto não ganharmos posições. Era uma grande oportunidade para isso. Vínhamos de uma vitória e nos daria tranquilidade vencer mais uma vez. Um resultado como esse é bastante frustrante", encerrou o treinador.
Na próxima quarta-feira (8), o Flamengo enfrenta o Internacional, às 22h, no Beira-Rio. A partida marca a estreia de Paolo Guerrero com a camisa rubro-negra. Com dez pontos, o time na Gávea segue em 15º lugar no Campeonato Brasileiro.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber