Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Seleção do Pan tira Luciano do Corinthians por 1 mês

.

DASSLER MARQUES
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Luciano foi o segundo goleador do Corinthians na última temporada com 13 gols marcados. É, desde já, uma das esperanças para amenizar a ausência de Paolo Guerrero, independente da função que desempenhe no ataque. Mas 2015 parece não ser seu ano no Parque São Jorge.
Na disputa por um espaço para ser titular do Corinthians no próximo sábado, contra o Figueirense, Luciano terá sequência quebrada mais uma vez. Ele se apresenta à seleção brasileira sub-23 para a disputa dos Jogos Pan-Americanos, no Canadá. A tendência, caso o Brasil vá longe na competição, é que seu afastamento seja de um mês.
Não é a primeira vez que Luciano fica um período significativo de fora. Em 2015, ele já teve duas lesões e, ao todo, perdeu 13 partidas por conta delas. O número é superior à quantidade de vezes em que ele esteve em campo em partidas oficiais (12). Aliás, duas das três contusões musculares entre todo o elenco do Corinthians na atual temporada foram do atacante de 22 anos.
Por todo esse cenário, Luciano admite: a convocação poderia ter vindo depois. "Acho que foi bom e foi ruim. Bom porque represento a nossa nação e ruim porque era a hora de pegar sequência boa e voltando de lesão. Era a hora de adquirir a confiança do treinador e da torcida. Vou representar bem a seleção e, quando voltar, vou trabalhar o dobro para ter minha chance de novo", explicou.
Ele admitiu que, na atual temporada, tinha uma meta ambiciosa: com 15 gols marcados em 2014, o objetivo de Luciano era alcançar 20 neste ano. Por enquanto, marcou somente um, contra o Mogi Mirim pelo Paulista. "Vou correr atrás", prometeu.
A mudança de estilo de Mano Menezes para Tite também é um ponto importante. No ano passado, Luciano se revezava entre a função de centroavante e, muitas vezes, segundo atacante. Em ambas, jogava mais próximo do gol e com possibilidade de finalização, seu fundamento mais apurado. Já em 2015, as obrigações defensivas ficaram maiores como ponta e a necessidade de ir e vir atrapalhou.
"Acho que tudo é adaptação. O professor pede isso [ajudar a defesa] e tenho que cumprir", explicou. No jogo em que isso foi mais flagrante, contra o Guaraní-PAR em Assunção, Luciano mal se aproximou da área e saiu machucado. "A gente vai acostumando, vai pegando isso [ideias de Tite]. Estamos na metade do ano e temos esses campeonatos para aprimorar isso mais vezes", disse.
Para o próximo sábado, a maior possibilidade é que Luciano fique como opção, mas uma formação mais ofensiva com apenas um volante foi testada por Tite na quarta. O Corinthians mais provável para receber o Figueirense é: Cássio; Edílson, Felipe, Gil e Uendel; Bruno Henrique e Marciel (Luciano); Jadson, Renato Augusto e Malcom; Vagner Love.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber