Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Dunga admite nervosismo para encarar de novo a torcida brasileira

.

GUILHERME SETO E MARCEL RIZZO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dunga admitiu após a vitória de 2 a 0 sobre o México, neste domingo (7), que estava ansioso por voltar a comandar a seleção brasileira dentro de casa. O amistoso foi preparatório para a Copa América, que começa na próxima semana.
Depois de oito jogos entre EUA, Europa e Ásia, o Brasil retornou ao país pela primeira vez após o fracasso na Copa-2014 -a derrota de 7 a 1 para a Alemanha, na semifinal em Belo Horizonte, e o 3 a 0 da disputa de terceiro lugar, para a Holanda, em Brasília.
"Sabíamos que a paciência do torcedor era limitada hoje [domingo], que tínhamos que recuperar a confiança. Acho que conseguimos, porque sabíamos que dentro de campo iríamos reverter", disse Dunga.
O técnico disse que havia temor de que os torcedores criticassem muito, principalmente pela partida ser em São Paulo, segundo ele "uma grande praça" -e que normalmente é crítica à seleção. No anúncio dos jogadores e do técnico, pelo alto-falante, e até Philippe Coutinho abrir o placar, aos 27 min do primeiro tempo, houve algumas vaias. Que depois viraram aplausos.
"Queríamos fazer uma grande atuação, para dar essa tranquilidade aos torcedores e também ao time", disser o técnico.
Ele acha que poderia ter sido melhor, e o gramado poderia ter ajudado um pouco mais. O campo do estádio do Palmeiras estava em péssimas condições.
"E temos jogadores como o Coutinho, o Willian, o Fred, que são rápidos, têm técnica, então dificulta. O gramado não estava nas melhores condições para a seleção, tinha sempre que dar um toque a mais, o passe não saia preciso", admitiu o técnico.
O técnico festejou a vitória sem Neymar. O atacante ainda estava na Europa, participando das comemorações do título europeu do Barcelona, no sábado (6), e só se apresenta à seleção nesta segunda, em Viamão, cidade da grande Porto Alegre -na quarta (10), no Beira-Rio, o Brasil enfrenta em amistoso Honduras.
"O time fez uma semana de treinamento sem o Neymar. Ele é o nosso campeão da Champions, mas sabemos que podemos poupá-lo. Ele não pode ficar pressionado", disse Dunga.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber