Mais lidas
Esportes

Brasileiro indiciado em escândalo da Fifa é procurado pela Interpol

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Indiciado pela Justiça dos Estados Unidos em investigação sobre corrupção no futebol, o argentino naturalizado brasileiro José Margulies, conhecido como José Lazaro, está na página de procurados da Interpol, a Polícia Internacional.
Margulies intermediava contratos da Conmebol com emissoras de televisão e empresas de marketing esportivo.
Além dele, José Maria Marin, ex-presidente e atual vice da CBF, e J. Hawilla, empresário dono da Traffic, foram indiciados pela Justiça Americana.
DECISÃO
Por telefone, o empresário afirmou à Folha de S.Paulo na última quarta-feira (27) que está na Alemanha, onde pretende ver a final da Liga dos Campeões.
"Sei da investigação, mas ainda não fui informado sobre indiciamento", disse Lazaro, que mora há 50 anos no Brasil.
O empresário diz que intermediou contratos da Conmebol com a TyC, empresa argentina de marketing esportivo. Ele afirma que em 2006 negociou com a Fifa acordos para a venda de direitos de transmissão das eliminatórias da Copa do Mundo.
"Não temo [ser preso]. Estou de férias aqui na Alemanha e vou assistir à final da Liga dos Campeões", afirmou.
DETIDOS
A polícia suíça realizou na quarta-feira (27), a pedido das autoridades dos EUA, uma operação surpresa para deter seis dirigentes da Fifa investigados por corrupção e com mandados de extradição. Entre os detidos está o ex-presidente da CBF José Maria Marin, que deixou a entidade me abril.
Os outros detidos foram Jeffrey Webb, Eduardo Li, Julio Rocha, Costas Takkas, Eugenio Figueredo e Rafael Esquivel (veja abaixo o perfil dos dirigentes).
As autoridades suíças relataram que os detidos devem ser extraditados para os Estados Unidos, onde a procuradoria de Nova York faz a investigação.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber