Mais lidas
Esportes

Aliado de Ricardo Teixeira, ex-tesoureiro é demitido na CBF

.

SÉRGIO RANGEL
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Ex-tesoureiro da CBF na gestão Ricardo Teixeira, Ariberto Pereira dos Santos foi demitido nesta quarta-feira (13) da entidade. Há cerca de um ano, ele comandava o departamento de futebol feminino da confederação.
O cartola perdeu poder em 2013 após a CBF amargar um prejuízo de mais de R$ 30 milhões durante a intervenção do Banco Rural. Na época, o Banco Central decretou a liquidação do banco, que era responsável pelas remessas cambiais da CBF. Com o fechamento, parte do dinheiro da confederação ficou retido. O fato desagradou ao presidente da entidade, José Maria Marin, e a Del Nero.
Funcionário da CBF há 39 anos, Santos era um dos homens de confiança de Teixeira e chegou a ganhar um aumento de quase 100% pouco antes do cartola renunciar. Atualmente, o tesoureiro recebia cerca de R$ 50 mil mensais.
A demissão do ex-tesoureiro faz parte da reestruturação administrativa da entidade planejada pelo presidente Marco Polo del Nero, que assumiu o cargo no mês passado.
Vice da entidade na época, Del Nero já havia afastado Santos da tesouraria após a crise no Banco Rural.
Santos alegava que usava o banco para fazer operações cambiais da CBF havia mais de dez anos. O Rural ficou conhecido por operar contas do mensalão, esquema de corrupção de congressistas pelo governo.
Em 2001, o tesoureiro foi investigado pela CPI do Futebol, instalada no Senado. Ele admitiu usar sua conta particular para a gestão dos recursos da CBF, além de ter sido acusado pelos senadores de operar um possível caixa dois.
Santos será substituído no futebol feminino por Marco Aurélio Cunha. Ele renunciou ao cargo de vereador em São Paulo para trabalhar na CBF.
Amigo de Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções da CBF, Cunha foi convidado nos últimos dias para capitanear o futebol feminino para o Panamericano de 2015, em Toronto, e na Olimpíada de 2016, no Rio.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber