Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

​Sheik é suspenso por 3 jogos e Mendoza é liberado. Corinthians quer recurso

.

Emerson já cumpriu uma partida de punição. Se o Corinthians avançar às quartas, atacante ficará fora do jogo de ida - Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress
Emerson já cumpriu uma partida de punição. Se o Corinthians avançar às quartas, atacante ficará fora do jogo de ida - Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress

O Corinthians não terá o atacante Emerson Sheik para o compromisso de quarta-feira contra o Guaraní-PAR, às 22h (horário de Brasília), pelas oitavas de final da Copa Libertadores.

A Conmebol puniu o jogador com três partidas de suspensão em virtude da expulsão no clássico contra o São Paulo, pela fase de grupos do torneio. O departamento jurídico corintiano ainda tem esperanças remotas de apresentar um recurso. Mendoza foi absolvido e pode enfrentar os paraguaios. 

Como Sheik já cumpriu um jogo, portanto, ficará fora de mais duas partidas. Isso, claro, se o Corinthians avançar no torneio. O Corinthians ainda não foi notificado oficialmente pela Conmebol, mas estuda um recurso. 

"O Corinthians está estudando se ainda tem a possibilidade de alguma coisa, de um recurso. O regulamento da Conmebol não é claro. Estou vendo a parte jurídica e a diretoria conversa com a Conmebol. Estamos buscando algum precedente", declarou o advogado corintiano João Zanforlin, que criticou a súmula do árbitro Sandro Meira Ricci, responsável pela expulsão de Sheik no clássico.  

"O árbitro colocou como conduta violenta. O relatório do árbitro dizia isso. Então foi determinante que ele (árbitro) não deve ter visto o videotape. Ele pode ter visto e entendido como agressão, mas foi um toque (sobre o zagueiro são-paulino Toloi). Quem julgou (Tribunal Disciplinar da Conmebol) também não deve ter visto esse videotape", explicou o advogado. 

Em defesa de Sheik, o Corinthians tentou desqualificar que ele fosse julgado por conduta violenta, mas sim por atitude antidesportiva. Neste caso, o atacante estaria liberado para atuar na quarta-feira, já que a punição é de apenas uma partida.

Paolo Guerrero, na abertura da Copa Libertadores, também pegou três jogos de suspensão por empregar violência em disputa contra adversário do Once Caldas-COL.    Já no caso envolvendo Mendoza, a Conmebol entendeu que não houve agressão do colombiano em Luis Fabiano.

O atacante do São Paulo foi, inclusive, advertido com cartões amarelo e vermelho por simulação. Nenhum jogador são-paulino, porém, foi denunciado ao Tribunal Disciplinar da entidade.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber