Mais lidas
Esportes

Cruzeiro vence o Sesi e conquista a Superliga de vôlei pela 3ª vez

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Cruzeiro venceu o Sesi por 3 sets a 1, com parciais de 21/25, 25/19, 27/25 e 25/19, neste domingo (12), em Belo Horizonte, e conquistou seu terceiro título da Superliga masculina de vôlei.
A conquista é uma confirmação da hegemonia da equipe mineira no vôlei nacional. Além de já ter conquistado o título no ano passado, o Cruzeiro esteve presente nas últimas cinco finais do principal torneio de vôlei do Brasil.
O ponteiro cubano Leal, com 21 pontos, e o oposto Wallace, com 17 acertos, foram as principais armas da equipe mineira nessa final.
O time comandado pelo técnico argentino Marcelo Mendez fez a melhor campanha na fase de classificação da Superliga e, por isso, teve a vantagem de fazer a final do torneio, disputada em partida única, em sua casa: o Mineirinho.
Apesar disso, quem começou melhor a partida foi o Sesi. Forçando o saque, a equipe conseguiu abrir três pontos de vantagem nos primeiros minutos de partida.
Vendo a equipe em um pior momento, o técnico Marcelo Mendez pediu tempo para quebrar o ritmo do time paulista. E a tática deu resultado, logo após a paralisação, o Cruzeiro conseguiu empatar o set em 8 a 8.
Mesmo assim, mostrando mais eficiência nos bloqueios (foram seis pontos do Sesi dessa forma no primeiro set contra apenas um do Cruzeiro) e com os ataques de Theo, o time paulista conseguiu abrir novamente vantagem.
O Cruzeiro chegou a esboçar uma reação em alguns momentos, mas não conseguiu tirar a vantagem do Sesi no set, que acabou com vitória paulista por 25 a 21.
O segundo set foi marcado por duas decisões polêmicas da arbitragem a favor do time da casa.
A primeira aconteceu quando, após um ataque do Cruzeiro, o árbitro de linha apontou bola fora. Após consultar o sistema eletrônico, implementado neste ano nas semifinais e finais da Superliga, o árbitro principal deu bola dentro para o time mineiro. No entanto, a imagem da transmissão do canal SporTV mostrou no replay que a bola claramente havia quicado fora.
Mesmo assim, o equilíbrio entre as duas equipes prevalecia. Apesar do Cruzeiro ficar a maior parte do tempo na frente, o Sesi mantinha perseguição constante à equipe mineira, não deixando o adversário abrir uma expressiva vantagem no placar.
No fim do set, novamente a arbitragem foi questionada. Após ataque do ponteiro Leal, os jogadores do Sesi reclamaram de invasão do jogador cruzeirense, mas o ponto foi confirmado para o time da casa. Os atletas das duas equipes discutiram e o líbero Serginho acabou sendo advertido com o cartão amarelo pelo árbitro.
Após a polêmica, o Cruzeiro se manteve mais calmo e conseguiu abrir vantagem, fechar o set em 25 a 19 e empatar a partida.
Na terceira etapa, o Cruzeiro repetiu a estratégia da segunda e, forçando o saque, conseguiu abrir quatro pontos de vantagem logo no início do set.
No entanto, o Sesi manteve a calma e conseguiu igualar o placar em 13 a 13 aproveitando o que vinha sendo seu maior diferencial na partida em comparação ao adversário, os bloqueios de Riad e Lucão. No ponto seguinte, a equipe paulista tomou a liderança após erro do ataque cruzeirense.
Com a mesma receita do primeiro set, saques forçados e bloqueio eficiente, o Sesi abriu vantagem e chegou a liderar por 24 a 21, ficando muito perto de fechar o terceiro set.
Mas o bloqueio do Cruzeiro não permitiu. Com seguidos ataques perdidos pela equipe paulista e o apoio da maior parte dos 14.036 torcedores que lotaram o Mineirinho, o Cruzeiro conseguiu virar o placar e tomar a liderança da partida, fechando o set em 27 a 25.
No quarto set, o central Éder, que estava apagado na partida, fez a diferença. Com um saque eficiente e boa participação nos bloqueios, o jogador conseguiu ajudar o time da casa a abrir vantagem.
Em desvantagem, o Sesi não conseguia se recuperar na partida. Já o Cruzeiro, apoiado por sua torcida, ampliava a vantagem e, após um bloqueio para fora da equipe paulista em ataque de Winters, o time fechou o set em 25 a 19 e conquistou o título.




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber