Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Corintianos elogiam Ponte Preta e dizem que eliminação foi injusta

.

RAFAEL VALENTE
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após o Corinthians vencer a Ponte Preta por 1 a 0 e conseguir a classificação na semifinal do Campeonato Paulista, o volante Elias foi taxativo ao afirmar que a queda da equipe campineira tinha sido injusta. Ele não foi o único corintiano a elogiar a adversária deste sábado (11).
Os jogadores do clube paulistano admitiram que fizeram uma partida irregular diante da Ponte. Reconheceram que a rival foi melhor em todo o primeiro tempo e que o segundo tempo no Itaquerão foi equilibrado.
"A Ponte Preta foi melhor. Não fizemos nosso jogo no primeiro tempo, que é marcação e intensidade. No segundo tempo até melhoramos após uma conversa no vestiário, mas a Ponte ter sido eliminada neste sábado foi injusto", admitiu Elias.
"Não deveria ocorrer esse confronto já nas quartas de final, entre o melhor time da primeira fase do Campeonato Paulista contra a melhor equipe do interior", completou o volante corintiano.
Para muitos jogadores do Corinthians, foi o jogo mais complicado do time na atual temporada. Até aqui, a equipe está invicta em partidas oficiais. São 22 jogos, com 17 vitórias e cinco empates.
"Dos times considerados pequenos, certamente a Ponte Preta foi a que nos deu mais trabalho. É uma equipe muito organizada, competitiva. Tivemos muita dificuldade", disse o atacante Emerson.
"O Corinthians não foi bem como vinha. A gente estava preparado, mas tem dias que não vamos fazer uma grande partida. Ao menos conseguimos o resultado", disse o meia Renato Augusto.
REVOLTADOS
Do lado da Ponte Preta, a revolta com o a arbitragem era grande. O lance mais comentado foi o gol mal anulado do meia Renato Cajá, aos 37 min do primeiro tempo.
Na jogada, ele chutou para o gol ao aproveitar rebote do goleiro Cássio, que acabara de espalmar uma finalização do lateral Juninho. O assistente Vicente Romano Neto marcou impedimento.
"A arbitragem sempre puxando para o Corinthians, mas fizemos uma grande partida. Se não fosse aquele erro, estaríamos classificados", disse o atacante Biro Biro.
"É triste e muito duro. O cara [Neto] nos tirou do campeonato", afirmou Cajá.
Até o técnico Guto Ferreira, que costuma ser mais contido nas declarações, reclamou do assistente.
"Foi erro do auxiliar. A gente o percebia ele muito afoito na beirada do campo, com necessidade de fazer o seu serviço ser respeitado", disse o treinador.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber