Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Esportes

Ex-policial suspeito de participar de ato em Paris diz não ser racista

.

SÃO PAULO, SP - O ex-policial da Irlanda do Norte Richard Barklie, suspeito de envolvimento no ato discriminatório da torcida do Chelsea no metrô de Paris, na terça-feira (17), disse no domingo (22) que não é racista. 

A polícia de Londres divulgou a imagem de três suspeitos de envolvimento no caso. As imagens foram encaminhadas para as autoridades francesas. 

Os três fariam parte do grupo de torcedores que impediu o francês Souleymane S, 33, de embarcar em um trem, além de entoar cantos racistas contra o homem. O ato aconteceu antes da partida entre Chelsea e PSG em Paris, pela Liga dos Campeões. 

Segundo o jornal inglês "The Guardian", Barklie, que é membro do Fórum Mundial de Direitos Humanos, afirmou que não cantou o coro racista contra Souleymane. 

Em declaração em nome do ex-policial, seu advogado, Kevin Winters, diz que Barklie gostaria de destacar suas "sinceras desculpas pelo trauma e estresse sofrido pelo rapaz que tentou entrar no trem".

"Barklie já viajou para acompanhar partidas do Chelsea por mais de 20 anos sem incidentes.Ele viajou sozinho para o jogo contra o Paris Saint-Germain e não tem conhecimento algum das outras pessoas identificadas no vídeo do Youtube. Ele não participou do canto racista e condena o tipo de comportamento que apoia isso", diz o comunicado publicado pelo jornal "The Guardian". 

Ainda segundo Winters, Barklie dará explicações para a polícia.
Os suspeitos não foram detidos, já que a Scotland Yard não pode realizar prisões por atos cometidos fora do Reino Unido. 

A polícia londrina espera que a população ajude a identificar os outros homens. Caso sejam levados a julgamento na França, os envolvidos podem pegar até três anos de prisão e uma multa de 45 mil euros (cerca de R$ 146 mil). 

O Chelsea reiterou a promessa de banir para sempre os envolvidos do estádio Stamford Bridge. Cinco pessoas já receberam a punição do clube. 

No último sábado (21), durante a partida contra o Burnley, a torcida do Chelsea protestou contra o ato de um grupo de seguidores do clube. Faixas contra o racismo foram estendidas no estádio Stamford Bridge. 

Antes da partida, jogadores do clube de Londres entraram em campo com uma camiseta pedindo "Apoio ao Chelsea, apoie à igualdade". 

O clube inglês chegou a convidar Souleymane S. para assistir o jogo de volta contra o PSG em Stamford Bridge, em Londres, pela Liga dos Campeões.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber