Mais lidas
Esportes

Brasil oferece mais de 2 mil praias para práticas esportivas

.

Paraíso de águas cristalinas, Bonito (MS), é um dos atrativos turísticos para quem quer desbravar a vida marinha em aquários naturais
Paraíso de águas cristalinas, Bonito (MS), é um dos atrativos turísticos para quem quer desbravar a vida marinha em aquários naturais

O Brasil é um destino perfeito para quem curte a prática de esportes aquáticos. O cardápio é vasto: são cerca de 2 mil praias e centenas de rios, lagos e lagoas navegáveis no território brasileiro.

Praticantes de diversas modalidades podem escolher entre praias isoladas ou urbanas. Quem se aventura, encontra diversas opções de práticas esportivas, turismo e vida saudável de uma só vez.

Entre as opções, Paracuru (CE) é considerado um dos destinos mais hospitaleiros e aconchegantes do litoral oeste brasileiro. Com seus quase 20 km de praias paradisíacas, a Praia do Buraco é o local ideal para quem quer aproveitar altas ondas. 

Confira abaixo outras opções de destinos para se aventurar em todas as regiões do País:

NORDESTE

Divulgação/Tribunal de Contas do Ceará

Windsurf - Ceará

No Ceará, entre agosto e dezembro, os ventos na região ficam mais fortes e constantes, com velocidade média de 16 km/h, deixando o clima mais agradável e ideal para os esportes de vela, principalmente o kitesurf e o windsurf.

Fortaleza é outro ponto ideal para a prática do kitesurfe. Já na região da Costa do Poente, as opções são Cumbuco, Pecém, Taíba, Paracuru, Icaraí de Amontada e Jeriocoacoara, o paraíso dos praticantes desta modalidade.

Outra opção na região Nordeste é a ilha de Fernando de Noronha, destino turístico mais desejado pelos brasileiros, de acordo com pesquisa do Ministério do Turismo. Águas mornas e cristalinas, com visibilidade de até 50 metros e riquíssima fauna marinha fazem do arquipélago um verdadeiro paraíso para praticantes de mergulho, sejam iniciantes ou mais experientes.

Já na capital baiana, Salvador, a prática de kitesurf tem sido a preferida dos visitantes da Praia do Sesc, a 18 km do centro. Mais ao norte, os praticantes podem desfrutar de praias menos urbanas, como Guarajuba, que também é favorável para a prática de esportes como windsurf e surfe.

CENTRO-OESTE 

Divulgação/Prefeitura Municipal de Bonito-MS

Mergulho em Bonito (MS)

A região oferece diversas opções em dezenas de lagos e rios espalhados pelos estados. Destaque para a prática do mergulho e esportes náuticos em águas cristalinas localizadas em cenários exuberantes. 

No sudoeste de Mato Grosso do Sul, encontra-se a Região Turística de Bonito-Serra da Bodoquena, composta pelos municípios de Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Caracol, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Nioaque e Porto Murtinho. A região é contemplada com inúmeros rios aquários naturais, grutas, lagoas, crateras repletas de vida selvagem, rios piscosos, com peixes multicoloridos, propícios para a prática do mergulho. 

Ao sul do estado de Goiás, Inaciolândia é conhecida pela paisagem admirável e prática esportiva no Lago do Rio dos Bois. Entre os grandes eventos esportivos, a cidade reúne milhares de pessoas em uma das etapas do campeonato goiano de Jet-Sky as margens do lago. 

Em Três Ranchos (GO), o principal atrativo turístico é o Lago Azul, um dos maiores de água doce do País. Criado pelo represamento do Rio Paranaíba, atrai grande número de turistas que vão em busca de esportes náuticos como canoagem, remo, jet ski e esqui aquático. 

Rio Quente é um importante polo turístico de Goiás, sendo visitada, anualmente, por mais de 1,3 milhão de pessoas de todo o mundo. Forte destino turístico do estado, o mergulho é uma experiência única.

NORTE

Foto: Carlos Sodré/Setur-PA

Ilha de Algodoal (PA)

O Pará possui inúmeras obras-primas naturais que são verdadeiros convites para quem é apaixonado por mergulho, surfe e windsurf.
Santarém tem rios de profundidade de 20m. Tucuruí possui aproximadamente 73m de profundidade e 2.430 km² de extensão. Áreas especiais para mergulho também são bastante procuradas. A região é famosa pela pororoca, fenômeno resultante do encontro das águas do rio Amazonas com as águas do Oceano Atlântico. No rio que banha o município de São Domingos do Capim – a 150 km da capital, Belém –, é possível surfar em ondas de até 3,5 metros que duram até 40 minutos, formadas pela pororoca. Os melhores meses para aproveitar esse espetáculo são março, abril e setembro. Em outras regiões, é possível encontrar lagos oriundos de escavações de calcário, transparentes e com profundidade de até 15 metros. Quem prefere windsurf pode se aventurar no mar ou nos rios paraenses, especialmente nas águas de Mosqueiro, Soure, Salvaterra, Salinas, Atalaia, Algodoal e Ajuruteua.

SUDESTE

Divulgação/Prefeitura de Ilhabela

Vela - Ilhabela (SP)

São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo contam com inúmeras opções para os aficionados por esportes aquáticos. Se a pedida é pegar ondas no litoral paulista, o município de São Sebastião, que fica a 200 km da capital, tem diversas praias que se destacam pelos “tubos”. Guarujá, próximo a Santos, também é uma alternativa para os surfistas.

Ilhabela, litoral paulista, é considerada a Capital Nacional da Vela. O canal de São Sebastião oferece águas abrigadas e ocorrência constante de vento ao longo do ano. Aos que curtem windsurf ou kitesurf, o local pode ser uma boa pedida, já que venta o ano inteiro.

Já a galera do wakeboard pode desfrutar de locais no interior paulista, como Jaguariúna e Bragança Paulista.

Na Cidade Maravilhosa, uma boa escolha para a prática do kite e do windsurf é visitar a lagoa do município de Araruama, a 108 km ao norte da capital, entre os meses de agosto e dezembro.

Para os surfistas, a sugestão é conhecer as grandes ondas em Itacoatiara, Niterói. Mais ao norte, Saquarema e Cabo Frio também são famosas para a atividade. Para os mergulhadores, a dica é Angra dos Reis. O município tem mais de 50 pontos de mergulho e é um lugar ideal para quem pretende iniciar no esporte.

SUL

Divulgação/Setur-SC

Bombinhas (SC)

A região Sul tem atraído turistas e esportistas em busca das belezas naturais e das condições perfeitas para a prática de esportes aquáticos. Santa Catarina é uma das referências.

As belas praias do município de Bombinhas, a 70 km ao norte de Florianópolis, atraem fãs do surfe e do stand up paddle (SUP). Ao sul da capital catarinense, Garopaba é uma boa escolha para quem curte mergulho, surfe, kitesurf, windsurf, caiaque ou até uma caminhada.

Mergulhadores podem conferir as maravilhas da Ilha do Arvoredo, limite sul da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, onde é permitido o mergulho autônomo. Lá é possível observar naufrágios de barcos pequenos e canhões de antigas embarcações.

Fontes:
Portal Brasil com informações do Ministério do Turismo;

Secretaria de Turismo do Estado do Ceará;

Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará;

Secretaria de Turismo do Estado do Pará;

Agência Estadual de Turismo de Goiás;

Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul;

Prefeitura Municipal de Bonito-MS;

Prefeitura Municipal de Rio Quente e Prefeitura Municipal de Ilhabela




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber