Esportes

​Andrés ataca Bom Senso e sugere refinanciamento com punições

Da Redação ·
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Andrés Sanchez fala em tom de desabafo sobre qualquer assunto. Quando é questionado sobre possíveis soluções para a generalizada crise financeira dos clubes brasileiros, no entanto, o deputado federal e ex-presidente do Corinthians se mostra ainda mais emburrado.

continua após publicidade

Uma das alternativas para amenizar o problema era o artigo 141 da Medida Provisória 656/14, que garantiria o parcelamento das dívidas fiscais dos clubes (estimadas em R$ 4 bilhões) em até 20 anos, com descontos de 70% em multas e 50% em juros. Sem prever qualquer contrapartida, a iniciativa acabou vetada pela presidente Dilma Rousseff na semana passada.

"Achei o veto excelente. Não dava para deixar passar da maneira que foi feito", disse Sanchez, que pertence ao mesmo partido da presidente, em conversa com a TV Gazeta.

continua após publicidade

O deputado federal do PT, contudo, ainda é favorável a uma ação governamental em socorro aos clubes. Na condição de ex-presidente do Corinthians, ele mesmo chegou a ser alvo de ação penal do Ministério Público Federal em função de impostos não pagos durante a sua gestão.

"O Brasil é um país hipócrita. Aqui, a gente oferece refinanciamento para todos os órgãos da sociedade - montadoras, bancos, grandes empresas multinacionais... O futebol é só mais um segmento da sociedade", comparou.

Confira matéria completa AQUI