Esportes

Alemanha e Espanha duelam nas semifinais

Da Redação ·
 Equipes duelam por uma vaga na final da Copa do Mundo da África do Sul
fonte: AFP
Equipes duelam por uma vaga na final da Copa do Mundo da África do Sul

Dois anos depois de terem decidido o título da Eurocopa, Alemanha e Espanha se reencontram nesta quarta-feira (7), às 15h30 (horário de Brasília), em Durban, pelas semifinais da Copa do Mundo da África do Sul. No último encontro, os espanhóis ficaram com o título europeu graças a um triunfo por 1 a 0, com gol de Fernando Torres. A expectativa é de um confronto muito equilibrado pelo que as duas equipes apresentaram até este momento no Mundial.

continua após publicidade

Os alemães estão sendo considerados os responsáveis pelo melhor futebol da Copa. Nas oitavas de final, humilharam a Inglaterra com uma goleada por 4 a 1. Já nas quartas, o azar de cruzar o caminho da Alemanha ficou com a Argentina, outra a sair de campo humilhada por conta de um 4 a 0.

continua após publicidade

A Fúria, por sua vez, chegou à África com status de favorita, não encantou, mas mostrou-se muito eficiente. Chegou às semifinais ao fazer 1 a 0 sobre o Paraguai, em uma partida emocionante. Joachim Low, técnico da Alemanha, jogou o favoritismo para o lado rival.

continua após publicidade

- A Espanha é a favorita para a conquista do título desta Copa, pois chegou aqui nestas condições e vem conseguindo superar todas as fases, mesmo quando as dificuldades são enormes. O time deles é muito bem armado e joga junto há muito tempo. Sei que podemos derrotar a Espanha, mas será necessário um enorme esforço.

Percebendo a tática do companheiro, Vicente del Bosque, técnico da Espanha, deixou claro que espera um confronto sem favoritos nesta quarta-feira. O fato de os espanhois terem saído vitoriosos há dois anos, na Eurocopa, foi minimizado pelo comandante da Fúria.

continua após publicidade

- A Alemanha daquele jogo não tem nada a ver com a Alemanha que vai nos enfrentar nesta quarta-feira. O time deles está muito mais jovem, eficiente e veloz. Fez grandes atuações nesta Copa do Mundo e chega cheia de moral para esta semifinal. Um time que fez quatro na Argentina e quatro na Inglaterra não vai poder nunca ser considerado o azarão, ainda mais com a tradição dos alemães.

continua após publicidade

Os jogadores da Espanha concordam com o comandante, especialmente o volante Xabi Alonso.

continua após publicidade

- A Alemanha pode ser apontada como o grande bicho-papão desta Copa do Mundo e isso não dá para negar. Jogou cinco vezes e goleou em três ocasiões. Dentre as suas vítimas se encontram Argentina e Inglaterra, ambas perdendo por goleada. O que mais precisamos citar para mostrar a força dos alemães?

O meia alemão Bastian Schweinsteiger, candidato a craque da Copa, adota um otimismo fora do comum para falar sobre o confronto.

continua após publicidade

- A Alemanha sabe que pode estar na final do Mundial e já mostrou que pode superar qualquer adversário nesta Copa do Mundo. A meta é bater a Espanha e deixar mais um grande pelo caminho. Sei que vamos alcançar nosso objetivo com seriedade e determinação.

continua após publicidade

Os dois times ainda não foram revelados pelos seus treinadores. Na Alemanha, o único desfalque certo é o meia Thomas Müller, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. Piotr Trochowski deve ser escolhido como o substituto.

continua após publicidade

Pelo lado da Espanha, Vicente del Bosque pode barrar o atacante Fernando Torres. Cesc Fabregas era o mais cotado, porém sofreu uma forte pancada na fíbula da perna direita no treino desta terça-feira (6). Este é o mesmo osso que ele sofreu uma fissura poucos meses antes do Mundial, em um duelo contra o Barcelona.

Portanto, se quiser modificar sua equipe, o treinador vai optar por David Silva, que não atuou muito neste Mundial. Silva foi titular na primeira partida, mas não joga desde então, por não ter se saído bem contra os suíços, responsáveis pela única derrota da equipe nesta Copa.

A Espanha jamais chegou a uma decisão de Copa do Mundo e é a primeira vez que alcançou as semifinais, já que, em sua melhor campanha - um quarto lugar -, não havia semi, e sim um quadrangular final. Já a Alemanha luta para chegar à sua oitava decisão. Os alemães ficaram com o título em 54, 74 e 90 e foram vice-campeões em 66, 82, 86, além de 2006, quando foram derrotados pela Seleção Brasileira por 2 a 0, com dois gols de Ronaldo Fenômeno.

ALEMANHA x ESPANHA

Local: Estádio Moses Mabhida, em Durban (África do Sul)
Data: 7 de julho de 2010, quarta-feira
Horário: 15h30 (Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai (Hungria)
Assistentes: Gabor Eros e Tibor Vamos (ambos da Hungria)

ALEMANHA: Neuer, Lahm, Mertesacker, Friedrich e Boateng; Khedira, Schweinsteigerz, Trochowski e Ozil, Podolski e Klose
Técnico: Joachim Low

ESPANHA: Casillas, Sergio Ramos, Piqué, Puyol e Capdevila; Busquets, Alonso, Iniesta e Xavi; David Villa e Fernando Torres (David Silva)
Técnico: Vicente Del Bosque