Esportes

Felipe Melo é hostilizado na chegada ao Rio

Da Redação ·

os gritos de "vacilão, volta pra casa", o volante Felipe Melo desembarcou no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro na madrugada deste domingo, ao lado de alguns companheiros da Seleção Brasileira. O jogador, nitidamente constrangido, colocou um boné preto para não ser identificado, mas não foi poupado pelos poucos torcedores que aguardavam a delegação brasileira no local. A equipe de Dunga deu adeus à Copa do Mundo após derrota por 2 a 1 para a Holanda, nas quartas de final.

continua após publicidade

Felipe Melo é apontado pelos torcedores como um dos responsáveis pela eliminação no Mundial. Apesar de ter dado a assistência para o gol de Robinho, o único da Seleção diante dos holandeses, ele marcou um gol contra (depois, a Fifa deu o tento ao meia Sneijder) e foi expulso por dar um pisão no meia-atacante Arjen Robben.

O pai de Felipe Melo o aguardava na porta do aeroporto e, nitidamente zangado com as críticas ao filho, disse que não vai dar entrevistas.

continua após publicidade

O volante saiu cercado por seguranças e assessores, cruzou um batalhão de jornalistas sem dar declarações e seguiu até o carro que o aguardava do lado de fora. Ele deve dar uma coletiva de imprensa nos próximos dias.

"Um exagero. Não há vilões e mocinhos. Quando perde, perde todo mundo", disse o auxiliar técnico Jorginho, ao comentar os protestos contra o atleta da Seleção Brasileira.

O voo que trouxe a Seleção da África do Sul chegou ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, por volta das 2h05 (de Brasília) deste domingo. A chegada aconteceu 35 minutos antes do previsto, já que a delegação era esperada às 2h40 (de Brasília).