Esportes

Argentina e Alemanha se reencontram em duelo cercado de rivalidade

Da Redação ·
  Messi e Özil são os cérebros das duas equipes e devem ser protagonistas no clássico
fonte: AFP
Messi e Özil são os cérebros das duas equipes e devem ser protagonistas no clássico

Donos de uma das principais rivalidades do futebol mundial nos últimos 30 anos, Argentina e Alemanha se reencontram neste sábado (3), às 11h (de Brasília), na Cidade do Cabo, para definir mais um semifinalista da Copa do Mundo.

continua após publicidade

Há quatro anos, nessa mesma fase, a Alemanha levou a melhor nos pênaltis, por 4 a 2, após empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação. As seleções também se encontraram em duas finais: em 1986, no México, a Argentina venceu por 3 a 2, e a Alemanha deu o troco quatro anos depois, na Itália, vencendo por 1 a 0.

continua após publicidade

A história dos Mundiais registra ainda outros dois confrontos por fase de grupos: vitória alemã por 3 a 1, em 1958, na Suécia, e empate por 0 a 0 em 1966, na Inglaterra. Ao todo, são 18 jogos, com oito vitórias da Argentina, cinco da Alemanha e cinco empates, 25 gols argentinos e 23 alemães.

continua após publicidade

Na Copa da África do Sul, a equipe sul-americana tem melhor campanha, com quatro vitórias, enquanto a Alemanha venceu três jogos e perdeu um, para a Sérvia.

O jogo deste sábado (3) deve ser tenso, a se levar em conta as disputas verbais entre jogadores e técnicos nos últimos dias. O meia Schweinsteiger, um dos remanescentes da seleção da Alemanha de 2006, criticou a "desleadade" dos argentinos nas divididas, e o técnico Diego Maradona rebateu, dizendo que confia em seu time e que a seleção alemã está "nervosa".

continua após publicidade

O técnico Joachim Löe tentou encerrar a polêmica, dizendo que a Argentina tem um time "muito forte", mas que a Alemanha também é uma seleção de qualidade.

continua após publicidade

- Com certeza nossa equipe é equilibrada o suficiente para enfrentar a força de nossos rivais. Acredito que estaremos nas semifinais.

continua após publicidade

Do lado argentino, quem manifestou confiança foi o zagueiro Heinze, que deve jogar mais uma vez como lateral-esquerdo.

- A Alemanha é inegavelmente uma força do futebol mundial, mas acredito que dessa vez o final feliz vai sorrir para a nossa equipe, pois estamos trabalhando muito para isso.

FICHA TÉCNICA
ARGENTINA X ALEMANHA

Local: Estádio Green Point, na Cidade do Cabo (África do Sul)
Data: 3 de julho de 2010 (sábado)
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Ravshan Irmatov (Uzbequistão)
Assistentes: Rafael Ilyasov (ambos do Uzbequistão) e Bahadyr Kochkarov (Quirguistão)

ARGENTINA: Romero; Otamendi, Demichelis (Samuel), Burdisso e Heinze; Mascherano, Maxi Rodríguez (Verón) e Di María; Messi, Tévez e Higuaín
Técnico: Diego Maradona

ALEMANHA: Neuer; Lahm, Friedrich, Mertesacker e Jerome Boateng; Khedira, Schweinsteiger e Özil; Müller, Klose e Podolski
Técnico: Joachim Löw