Esportes

Atlético-MG faz 2 a 0 e fica perto do título

Da Redação ·
Foto: Bruno Cantini/ Clube Atlético MG
Foto: Bruno Cantini/ Clube Atlético MG

SÃO PAULO, SP - Com os dois gols iniciados em jogadas de arremesso lateral, o Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (12), no estádio Independência, pelo jogo de ida da final da Copa do Brasil.

continua após publicidade

O lateral direito Marcos Rocha foi o protagonista dos dois lances decisivos na primeira decisão de uma competição nacional entre as duas equipes mineiras.

Com o resultado, o Atlético-MG poderá perder por até um gol na partida de volta que ficará com a taça da Copa do Brasil. Já o Cruzeiro precisa de pelo menos três gols de diferença para conquistar o título. Um novo 2 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

continua após publicidade

O segundo jogo da decisão do torneio mata-mata acontecerá no próximo dia 26, no estádio Mineirão, quando os cruzeirenses serão os mandantes do confronto.

Atlético-MG e Cruzeiro fizeram um jogo de muita movimentação ofensiva e sempre em busca do gol adversário.
Com mais qualidade no meio de campo, o Cruzeiro era mais perigoso quando conseguia trocar passes no campo de ataque, enquanto o Atlético-MG ameaçavao goleiro Fábio sempre que impunha muita velocidade pelos lados para surpreender a marcação adversária.

E, pelo lado direito, os atleticanos criaram as suas melhores chances e, inclusive, o primeiro gol do confronto. Marcos Rocha, lateral com força ofensiva por aquele setor, deu início às jogadas dos dois gols da equipe com um recurso interessante: o arremesso lateral cobrado para dentro da área rival.

continua após publicidade

Aos 8min, o camisa 2, com as mãos, jogou a bola com força para a grande área cruzeirense. Depois, o mesmo pegou rebote da defesa e cruzou para Luan, em posição irregular, cabecear para fazer 1 a 0.

Em desvantagem no placar, o Cruzeiro mudou a sua postura recuada do início do duelo e pressionou o Atlético-MG antes do intervalo. Mas, Ricardo Goulart e Everton Ribeiro, muito bem marcados, pouco criaram. Assim, o atacante Marcelo Moreno foi quem exigiu boa defesa do goleiro Victor após forte chute da entrada da área.

Na etapa final, o Cruzeiro trabalhou muito melhor a bola no campo de ataque e rondou a área atleticana com frequência, apesar de não conseguir muitas finalizações. E, em outra desatenção da defesa, foi refém da mesma jogada do primeiro tempo e levou o segundo gol.

continua após publicidade

Aos 13min, após novo arremesso lateral de Marcos Rocha, Dátolo pegou rebote dentro da grande área e chutou rasteiro para ampliar o placar para o Atlético-MG.

No fim, o técnico Marcelo Oliveira ainda colocou Júlio Baptista e Dagoberto para aumentar a pressão do Cruzeiro. Mas, quem teve a chance de anotar outro gol no jogo foi o atleticano Tardelli, que viu o goleiro Fábio fazer importante defesa em chute de dentro da área aos 41min.

continua após publicidade


ATLÉTICO-MG

Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Josué e Dátolo; Luan (Marion), Diego Tardelli e Carlos
T.: Levir Culpi


CRUZEIRO
Fábio; Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Samudio; Henrique, Lucas Silva (Nilton), Everton Ribeiro (Júlio Baptista), Ricardo Goulart (Dagoberto) e Willian; Marcelo Moreno
T.: Marcelo Oliveira
Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Gols: Luan, aos 8min do 1º tempo; Dátolo, aos 13min do 2º tempo
Cartões amarelos: Josué (A) e Samudio (C)