Esportes

Petros: Gaúchos veem Corinthians como responsável e esperam punição

Da Redação ·
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Inter e Grêmio estão unidos contra o Corinthians. Colocados como terceiros interessados no julgamento do 'caso Petros', nesta segunda-feira, os representantes dos clubes gaúchos acreditam em punição ao time paulista com a perda de quatro pontos. 

continua após publicidade

"Por mais que a Federação Paulista de Futebol tenha assumido a culpa, citando uma funcionária, isso não tira a responsabilidade do Corinthians na escalação do jogador. Por isso, acreditamos em punição", disse o advogado Rogério Pastl, que representa o Internacional, à Rádio Gaúcha. 
 
Os clubes de Porto Alegre estarão representados no julgamento que ocorre na tarde desta segunda-feira. Ambos esperam que o Corinthians perca quatro pontos no STJD e com isso fique atrás de ambos na classificação do Campeonato Brasileiro. 
 
"Pode ocorrer condenação ou não. Mas a tendência é que o clube seja sempre o maior responsável por escalar ou não determinado jogador", explicou Rui Costa, diretor executivo de futebol do Grêmio, à Rádio Guaíba. 
 
O Corinthians foi denunciado como incurso no artigo 214 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva). Desta forma, se punido, o clube paulista pode perder quatro pontos e levar uma multa de até R$ 100 mil.
 
Entenda o caso Petros
 
O julgamento desta segunda-feira será em primeira instância, na 5ª Comissão Disciplinar do STJD. A denúncia da procuradoria também inclui a CBF e a Federação Paulista de Futebol como réus. A manifestação de Marco Polo Del Nero, presidente da FPF, admitindo erro administrativo no registro do jogador, é uma das armas do Corinthians para se safar de uma punição.

O imbróglio ocorre porque Petros enfrentou o Coritiba (em 3 de agosto) com um novo contrato que ainda não tinha entrado em vigor. A data prevista para o início do vínculo era seguinte à partida. O Corinthians, entretanto, escalou o jogador que tinha situação já descrita como regular pela CBF.

Confira matéria completa AQUI