Esportes

Sem Unimed, Fluminense não irá cometer loucuras, diz Peter Siemsen

Da Redação ·
Por telefone, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, falou ao ESPN.com.br sobre a vontade de renovar com os atletas - Foto: Divulgação
Por telefone, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, falou ao ESPN.com.br sobre a vontade de renovar com os atletas - Foto: Divulgação

Faltando pouco mais de um mês para o final da temporada do futebol nacional, o Fluminense vive uma indefinição quanto ao planejamento para 2015. O orçamento para o próximo ano ainda não está estipulado, mas é certo que haverá diminuição de investimento da patrocinadora Unimed. Com isso, as renovações de contratos de jogadores importantes seguem emperradas, o time corre o risco de um "desmanche" considerável, e a esperança para a manutenção de boa parte do elenco está na conquista de uma vaga na Libertadores.

continua após publicidade

O goleiro Diego Cavalieri, o zagueiro Gum, o lateral esquerdo Carlinhos e os volantes Valencia e Diguinho têm contrato apenas até o dia 31 de dezembro e já estão livres para assinar com outros clubes. A preferência dos atletas é continuar nas Laranjeiras, mas a demora da negociação para prolongar o vínculo tem incomodado.

No último sábado, Carlinhos deu entrevista em tom de despedida, no Maracanã, e revelou o interesse de Cruzeiro e Palmeiras na sua contratação. Antes, o empresário de Cavalieri também já tinha pressionado a diretoria tricolor.

continua após publicidade

Por telefone, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, falou ao ESPN.com.br sobre a vontade de renovar com os atletas, mas admitiu que a situação financeira do clube é complicada e deixou claro que não vai comprometer os cofres do Tricolor gastando mais do que pode.

"A renovação vai depender obviamente da participação da Unimed. A gente ainda não avaliou o orçamento do ano que vem. A vontade de que eles permaneçam existe, mas não podemos fazer uma loucura. Temos que saber do parceiro qual será o orçamento para o ano que vem", afirmou Siemsen, que preferiu não dar um prazo para que a situação seja definida.

Com informações de ESPN - Confira matéria completa AQUI