Esportes

Suíça e Honduras estão fora da Copa após empate

Da Redação ·
 O resultado do encontro entre a melhor defesa e o pior ataque foi um previsível 0 a 0, que eliminou ambas as equipe
fonte: DO Uol
O resultado do encontro entre a melhor defesa e o pior ataque foi um previsível 0 a 0, que eliminou ambas as equipe

A Suíça é conhecida pela defesa que chegou ao recorde de 559 minutos sem tomar gols em Copas. Honduras não chega a ter ponto forte, mas tem no setor ofensivo sua principal fragilidade. O resultado do encontro entre a melhor defesa e o pior ataque foi um previsível 0 a 0, que eliminou ambas as equipes.

continua após publicidade

Os dois times entraram em campo com os piores números de finalização na Copa. A Suíça, ao lado da Nova Zelândia, era a seleção que menos tinha chutado a gol, com 15 tentativas em dois jogos. Honduras tinha uma a mais, apesar de ostentar a média de apenas 0,5 passes para chutes. Depois do confronto, pouca coisa mudou: os suíços acertaram o gol cinco vezes, e os hondurenhos só duas.

continua após publicidade

Com tão pouca iniciativa, ficou difícil sair um classificado desse jogo. A Suíça precisava vencer e torcer para o Chile, ou por uma vitória por dois gols de diferença da Espanha. Já Honduras precisava golear e torcer pelo Chile. O resultado do outro jogo ajudou os suíços, que acabaram não aproveitando suas chances.

continua após publicidade

Apesar de terem deficiências semelhantes, as duas seleções mostraram estilos bem diferentes em campo. Enquanto Suíça dominava a posse de bola e se limitava às jogadas aéreas, Honduras tentava sair no contra-ataque rasteiro, com bolas em profundidade, geralmente com o camisa 10 Jerry Palácios tentando lançar para algum atacante em velocidade.

Já a Suíça fechou completamente o seu lado esquerdo, com o lateral Ziegler “plantado” lá atrás, apenas com Gelson Fernandes ajudando o ataque. As melhores jogadas ofensivas saíram pela direita, com Tranquillo Barnetta, que substituiu Alexander Frei e se mostrou a melhor opção do meio para frente. Até porque ele era auxiliado pelo lateral Lichtsteiner, que arriscava algumas subidas pela ponta.

continua após publicidade

No segundo tempo, sabendo que a Espanha vencia e que precisava da vitória, o técnico Ottmar Hitzfeld colocou Yakin no lugar de Fernandes. Mas foi Honduras que quase fez. O habilidoso Álvares encontrou Suazo livre, mas o atacante perdeu chance incrível. Logo depois, Barnetta ficou de frenta para o gol com muito espaço, mas praticamente atrasou para Valladares.

O goleiro de Honduras ainda recebeu outra bola em suas mãos em uma finalização frontal de Derdiyok. Já o suíço Benaglio precisou fazer uma grande defesa em uma chance de Honduras no contra-ataque, no chute de Alvarez. Mas a lógica prevaleceu, nenhum dos dois times conseguiu balançar as redes.