Esportes

Japão quebra tabus e se classifica

Da Redação ·
 Japoneses celebram gol na vitória que garantiu o time nas oitavas de final
fonte: Do Uol
Japoneses celebram gol na vitória que garantiu o time nas oitavas de final

O Japão chegou à Copa do Mundo desacreditado e apontado como a grande zebra do grupo E. Mas nesta quinta-feira, a seleção deu mais uma prova que seus críticos estavam errados. Apoiado por um sólido sistema defensivo e um ataque eficaz, o time asiático não deu chances à Dinamarca e levou a melhor por 3 a 1 em Rustemburgo para ratificar a vaga nas oitavas de final.

continua após publicidade

O triunfo da seleção de Takeshi Okada foi movido por uma série de novidades para o Japão em Copas. Os primeiros dois gols nipônicos foram marcados em cobranças de faltas, algo que a seleção nunca havia conseguido no torneio. Não só isso, como o time anotou seu gol mais rápido em Mundiais – aos 17min, com Honda.

continua após publicidade

O resultado também pôs um fim à tradição da Dinamarca de sempre se classificar para a segunda fase do torneio. Até esta quinta, a equipe havia avançado para a fase decisiva em todas as outras Copas que havia disputado. A esquadra nipônica, por outro lado, confirmou a classificação para as oitavas de final pela primeira vez em um Mundial disputado fora de seu território.

continua após publicidade

No fim, a Holanda encerrou a primeira fase com nove pontos, na liderança do grupo E, e agora enfrentará a Eslováquia. O Japão ficou em segundo, com seis, e terá o Paraguai como próximo rival. Dinamarca, com três pontos, e Camarões, sem nenhum, completam a chave.

A seleção asiática chegou à África do Sul sob críticas devido às quatro derrotas consecutivas antes da Copa. Mas o que se viu quando o torneio começou, foi uma equipe bastante entusiasmada e com forte poder de marcação. Nesta quinta, não foi diferente.

continua após publicidade

O confronto começou como esperado. Precisando vencer, a Dinamarca tomou controle das ações no meio-campo, enquanto o Japão apostou nos contra-ataques. E aos 17min, os comandados de Takeshi Okada conseguiram o que desejavam. Honda abriu o placar em cobrança de falta ajudado por falha de Sorensen e deixou a situação de seu time mais confortável.

continua após publicidade

A seleção de Morten Olsen sentiu o gol adversário. Atrás no placar, a equipe teve dificuldades para avançar. Foi aí que o Japão aproveitou para aumentar a vantagem. Aos 29min, Endo bateu falta com perfeição e ampliou o placar para o time asiático, que seguiu tranquilo na marcação até o intervalo.

Na etapa final, a Dinamarca foi para o ataque na base do desespero. Morten Olsen deixou a equipe escandinava apenas com Agger na zaga, e todo o restante do time pressionando.

Apesar do ímpeto ofensivo da seleção europeia, poucas chances claras de gol foram criadas. Até que aos 36min, a Dinamarca finalmente saiu do zero depois de tanto pressionar. Tomasson errou a cobrança de pênalti, mas aproveitou a sobra para descontar. Mas já era tarde, e o gol não impediu a queda da equipe na Copa do Mundo. Aos 43min, Okazaki ainda fez o terceiro em jogada de contra-ataque e selou o triunfo japonês.