Esportes

Eslováquia vence e desclassifica a Itália

Da Redação ·
 A Azurra ainda teve um gol anulado por impedimento no final da partida
fonte: Globoesporte.com
A Azurra ainda teve um gol anulado por impedimento no final da partida

Na partida mais emocionante até agora da Copa do Mundo de Futebol da África do Sul, a Eslováquia venceu a atual campeã do Mundo, Itália, pelo placar de 3 a 2, nesta quinta-feira (24).

continua após publicidade

O time eslavo, estreante em Copa do Mundo, obteve a classificação para a próxima fase, mesmo diante da incrdulidade de muitos analistas do futebol.

continua após publicidade

A Azurra ainda teve um gol anulado por impedimento no final da partida.

continua após publicidade

Witek marcou duas vezes para a Eslováquia e divide a artilharia da Copa do Mundo até agora com Hevraim, da Argentina, com três gols anotados.

PARAGUAI - A seleção do Parguai ficou em primeiro do grupo e também se classificou ao empatar com a Nova Zelândia.

continua após publicidade

Atual campeã mundial, a seleção italiana foi eliminada na primeira fase da Copa do Mundo da África do Sul ao ser derrotada pela Eslováquia por 3 a 2, em partida disputada no Estádio Ellis Park, na cidade de Johannesburgo, e válida pela última rodada do Grupo F. Vittek, autor dos dois primeiros gols da Eslováquia, foi o principal responsável pela queda precoce da Itália.

continua após publicidade


O triunfo classificou a Eslováquia para as oitavas de final da Copa do Mundo, já que a equipe terminou em segundo lugar na chave, com quatro pontos. Seu próximo adversário será o primeiro colocado do Grupo E. A outra vaga da chave ficou com o Paraguai, que ficou na liderança, com cinco pontos, e agora vai enfrentar o segundo colocado do Grupo E.


A Itália não conseguiu confirmar a condição de favorita e terminou a sua participação na Copa do Mundo com apenas dois pontos e na última colocação do Grupo F. Já a Nova Zelândia ficou em terceiro lugar, com três pontos.


A última vez que a Itália foi eliminada na primeira fase foi em 1974. E a Copa do Mundo da África do Sul já está sem as equipes que disputaram a final em 2006, na Alemanha. A França, derrotada na disputa de pênaltis na última decisão do Mundial, caiu na terça-feira.

continua após publicidade


Mesmo com os problemas na sua defesa, com o capitão Cannavaro tendo falhado nos dois gols que a equipe sofreu de Paraguai e Nova Zelândia, o técnico Marcelo Lippi decidiu apostar em uma formação mais ofensiva para conseguir a classificação às oitavas de final da Copa do Mundo. Assim, escalou a equipe com três atacantes, com Pepe, Iaquinta e Di Natale, que ganhou a sua primeira chance como titular neste Mundial. Além disso, resolveu escalar o experiente Gattuso no meio-de-campo. Já o técnico eslovaco surpreendeu e sacou Weiss, seu filho, e Sestak, destaque da equipe nas outras partidas, para apostas nas jogadas aéreas.


A Itália voltou a pecar pelos erros do seu sistema defensivo e começou a partida em desvantagem. Perdida em campo, foi dominada pela Eslováquia, que desperdiçou chances de ampliar a sua vantagem na etapa inicial. A etapa final foi emocionante, com os italianos adotando uma postura mais ofensiva e lutando muito. A equipe, porém, acabou sendo eliminada, já que os eslovacos souberam aproveitar os erros defensivos da Itália para triunfar por 3 a 2.


O JOGO - A Eslováquia começou a partida tocando a bola na defesa e apostando em jogadas aéreas quando se aproximava da meta italiana. E a equipe conseguia ter certo controle do jogo, com mais posse de bola, e tentando aproveitar as falhas da defesa adversária para ameaçar o goleiro Marchetti.

continua após publicidade


A Itália não conseguia ameaçar a Eslováquia, já que errava muitos passes no meio-de-campo e os atacantes Pepe, Iaquinta e Di Natale eram pouco acionados. Assim, a Eslováquia abriu o placar aos 25 minutos do primeiro tempo. De Rossi saiu jogando errado, Hamsik roubou a bola e lançou Vittek na entrada da área. O atacante finalizou e acertou o canto direito do gol defendido por Marchetti.


Em vantagem, a Eslováquia continuou com a partida sob controle, tocando a bola e sem ser ameaçada pela Itália. Aos 33 minutos, os eslovacos tiveram boa oportunidade de gol. Em cobrança de falta, Kucka tocou para Strba, que chutou de muito longe, à direita do gol defendido por Marchetti, que ainda tocou na bola.

continua após publicidade


Apesar da falta de criatividade do seu meio-de-campo, a Itália chegou com perigo aos 39 minutos. Di Natale cruzou da direita, Iaquinta escorregou e o eslovaco Skrtel cabeceou para trás. A bola passou por cima, bem perto do travessão da meta defendida por Mucha. A Eslováquia teve nova chance de marcar antes do intervalo. Aos 47 minutos, Vittek fez o pivô e ajeitou para Kuka, que chutou sem deixar a bola cair. A bola passou muito perto da trave esquerda do goleiro italiano.


Em desvantagem, a Itália voltou para o segundo tempo com duas alterações - as entradas do lateral Maggio e do atacante Quagliarella - e começou a etapa com mais iniciativa ofensiva e posse de bola. Porém, faltava criatividade e a Itália não conseguia criar chances de gol. Para melhorar a qualidade do passe, Lippi promoveu a entrada de Pirlo.


Marcando a saída de bola da Eslováquia, a Itália tentava sufocar os adversários, mas a estratégia tinha poucos efeitos e ainda deixava espaços para os contra-ataques dos oponentes. Aos 22 minutos, a Itália conseguiu chegar com perigo. Pepe cruzou na área e a bola sobrou para Quagliarella, que chutou forte. Em cima da linha, o zagueiro Skrtel fez o corte que evitou o empate italiano.

continua após publicidade


Com muito espaço para os contra-ataques, a Eslováquia começou a criar muitas chances de gol e marcou o seu segundo aos 28 minutos. A equipe eslovaca cobrou escanteio e a zaga cortou. No rebote, Hamsik cruzou novamente na área, Vittek se antecipou a Chiellini e fez o seu segundo gol na partida.


A Itália tentou reagir e diminuiu a vantagem da Eslováquia aos 36 minutos. Iaquinta tocou de calcanhar para Quagliarella, que finalizou para a defesa do goleiro Mucha. A bola sobrou para Di Natale, que precisou apenas empurrar para as redes. O gol deixou a Eslováquia nervosa e a equipe passou a ser pressionada pela Itália, que teve um gol de Quagliarella anulado aos 40 minutos, por conta da condição de impedimento do atacante.


A Eslováquia, porém, conseguiu marcar o terceiro gol aos 43 minutos. Após cobrança de lateral, a defesa italiana falhou e Kopunek tocou por cima, na saída de Marchetti. Com muita luta, a Itália ainda conseguiu fazer o seu segundo gol aos 47 minutos. Quagliarella viu Mucha adiantado e tocou por cima do goleiro eslovaco, marcando um belo gol.

continua após publicidade


No último lance da partida, Pepe recebeu cruzamento na grande área e chutou para fora, desperdiçando a última chance de evitar a eliminação precoce dos tetracampeões mundiais da Copa da África do Sul.

FICHA TÉCNICA:


Eslováquia 3 x 2 Itália


Eslováquia - Mucha; Pekarik, Skrtel, Durica e Zabavnik; Strba (Kopunek), Kucka, Hamsik e Stoch; Jendrisek (Petras) e Vittek (Sestak). Técnico: Vladimir Weiss.


Itália - Marchetti; Zambrotta, Chiellini, Cannavaro e Criscito (Maggio); Gattuso (Quagliarella), De Rossi, Montolivo (Pirlo); Pepe, Iaquinta e Di Natale. Técnico: Marcelo Lippi.


Gols - Vittek, aos 26 minutos do primeiro tempo e aos 28 minutos do segundo tempo, Di Natale, aos 36, Kopunek, aos 44, e Quagliarella, aos 47 minutos do segundo tempo.


Árbitro - Howard Webb (Inglaterra).


Cartões amarelos - Strba, Vittek, Pekarik e Mucha(Eslováquia); Cannavaro, Chiellini, Pepe e Quagliarella (Itália).


Local - Estádio Ellis Park, em Johannesburgo (África do Sul).