Esportes

Inglaterra vence a Eslovênia e se classifica no sufuco!

Da Redação ·
Com dificuldades os ingleses conquistaram sua primeira vitória ao derrotar a Eslovênia por 1 a 0
fonte: DO Lancenet
Com dificuldades os ingleses conquistaram sua primeira vitória ao derrotar a Eslovênia por 1 a 0

Depois de dois empates pouco convincentes e um princípio de crise, a Inglaterra mudou. Porém, mais do que novos titulares ou posicionamentos em campo, a equipe inglesa esboçou uma postura diferente e, com isso, conquistou sua primeira vitória ao derrotar a Eslovênia por 1 a 0, nesta quarta-feira, e garantir sua vaga nas oitavas de final.

continua após publicidade

Além da primeira derrota no Mundial, os eslovenos também viram a classificação inédita às oitavas de final escapar nos últimos instantes. No outro jogo do grupo, os Estados Unidos fizeram 1 a 0 aos 46min do segundo tempo e, com isso, avançaram em primeiro lugar, deixaram os ingleses em segundo e a Eslovênia ficou fora.

continua após publicidade

Estados Unidos e Inglaterra agora aguardam os resultados dos dois jogos do grupo D, fato que pode culminar com um emparelhamento entre ingleses e alemães logo nas oitavas de final.

continua após publicidade

Após ter a escalação da equipe questionada publicamente pelo zagueiro John Terry, o técnico Fabio Capello resolveu mudar novamente o time titular. Porém, Joe Cole, defendido pelo ex-capitão do English Team, permaneceu no banco de reservas e foi opção no segundo tempo. As novidades foram Upson no lugar do suspenso Carragher, Milner no de Lennon e Defoe, que ganhou o lugar de Heskey no ataque.

Até por essas mudanças, o gol inglês deve ser creditado a Capello, já que Milner, que não teve uma atuação brilhante, fez um ótimo cruzamento e Defoe, com apenas 1,70m, se antecipou à defesa eslovena para vencer o bom goleiro Handanovic e abrir o placar.

continua após publicidade

Além da mudança de jogadores, Capello também alterou o posicionamento do seu meio-campo. Milner, que na estreia jogou pela esquerda, desta vez foi escalado na direita. Com isso, Gerard foi deslocado para o lado oposto, deixando Lampard e Barry mais ao centro.

continua após publicidade

Grande esperança dos ingleses, Rooney também foi diferente dos dois primeiros jogos. O atacante fez boa parceria com Gerrard e Defoe, chegou a acertar uma bola na trave, mas segue sem balançar as redes.

Independentemente do jejum de gols de Rooney, que não marca há sete jogos pela seleção, a Inglaterra soube se desvencilhar da marcação adversária e, com a disposição esperada de uma das favoritas ao título, conseguiu impor seu jogo. Os eslovenos, no entanto, mostraram que não se classificaram à toa e, nos últimos 20min, acuaram os ingleses e por pouco não conseguiram o empate.