Esportes

Proprietário vende time da NBA após novo escândalo de racismo

Da Redação ·
Levenson fazia comparações racistas e dizia que, para aumentar o público nos jogos do Hawks, era necessário incentivar a presença de
fonte: - Foto: Divulgação
Levenson fazia comparações racistas e dizia que, para aumentar o público nos jogos do Hawks, era necessário incentivar a presença de

SÃO PAULO, SP - O dono do Atlanta Hawks, Bruce Levenson, anunciou neste domingo (7) que vai vender a equipe para se desculpar com os torcedores.

continua após publicidade

O cartola revelou ter enviado, em 2012, um e-mail de conteúdo preconceituoso a sócios da franquia.

Na mensagem, Levenson fazia comparações racistas e dizia que, para aumentar o público nos jogos do Hawks, era necessário incentivar a presença de "brancos suburbanos".

continua após publicidade

"Na tentativa de abordar estas questões, escrevi um e-mail dois anos atrás que foi inapropriado e ofensivo. Banalizei nossos torcedores com suposições estereotipadas de seus interesses (ex. hip hop versus country, cheerleaders brancas e negras) e por estereotipar as impressões de um sobre o outro (que os torcedores brancos tinham medo dos negros). Também enviei a mensagem não intencional e dolorosa de que nossos fãs brancos são mais valiosos que os negros", afirmou o cartola em comunicado divulgado neste domingo.

Em uma atitude inédita, Bruce Levenson fez uma denúncia contra si próprio à direção da NBA.

SEGUNDO CASO DE RACISMO

continua após publicidade

A venda do Atlanta Hawks será a segunda motivada por causa de racismo entre cartolas de equipes da NBA.
Em julho, o Los Angeles Clippers foi negociado pelo antigo dono, Donald Sterling. Ele fez comentários racistas em uma conversa com a antiga namorada, que acabou sendo revelada.

O time acabou comprado pelo ex-diretor executivo da Microsoft, Steve Ballmer por cerca de US$ 2 bilhões.