Esportes

Esquecido, Edson Silva agora causa dúvida em Muricy

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Esquecido, Edson Silva agora causa dúvida em Muricy
fonte: Foto: arquivo
Esquecido, Edson Silva agora causa dúvida em Muricy

SÃO PAULO, SP - Contratado pelo São Paulo em janeiro de 2012, o zagueiro Edson Silva, 28, nunca foi o nome preferido dos torcedores tricolores. No time, nunca esteve entre as primeiras escolhas do técnico Muricy Ramalho para entrar no time. Mas tudo mudou para o jogador a partir de agosto deste ano.

continua após publicidade

Diante do Criciúma, na quinta-feira (4), o zagueiro ex-Figueirense emendou seu sétimo jogo consecutivo como titular pelo São Paulo. É sua maior sequência desde que deixou o time catarinense, onde chegou a acumular 27 jogos consecutivos como titular.

Natural de Palmares (PE), Edson Silva até teve um início empolgante no São Paulo. Chegou para ser titular e fez um gol logo em sua estreia, em 23 de janeiro de 2012, na vitória sobre o Botafogo-SP por 4 a 0, no Morumbi, pelo Paulista. Mas foram apenas três jogos consecutivos como dono da posição. Depois virou reserva.

continua após publicidade

Teve até uma sequência de seis jogos como titular em 2013, mas não era unanimidade.

O zagueiro ainda viu o clube se reforçar ao longo desses três anos e chegou até ter sua saída cogitada mais de uma vez. Neste ano, a concorrência estava forte com Antonio Carlos, Lucão, Paulo Miranda, Rodrigo Caio e Rafael Toloi -este último passou o primeiro semestre emprestado para a Roma.

Edson Silva parecia fadado ao banco de reservas, como quarta ou quinta opção de Muricy Ramalho. Tudo mudou em agosto. O São Paulo passou a perder seus jogadores por lesão e o zagueiro pernambucano acabou tornando-se uma opção natural.

continua após publicidade

Antes titular, Rodrigo Caio sofreu uma lesão grave no joelho esquerdo, foi operado e só retornará ao time em 2015. Antonio Carlos, também titular, sofre com lesões recorrentes na panturrilha esquerda desde que o time retornou da pausa para a Copa do Mundo.

Paulo Miranda está disponível, mas Muricy prefere escalá-lo na lateral direita no lugar de Douglas, negociado com o Barcelona. Toloi, que retornou ao clube em junho, virou titular na vaga de Rodrigo Caio e inicialmente formou dupla com Antonio Carlos.

Lucão, jovem promovido das categorias de base e frequentemente convocado para a seleção, até teve oportunidades. Mas não transmitiu segurança e, dentro do clube, ainda é visto como um jogador em fase de amadurecimento, para ser escalado aos poucos.

continua após publicidade

Edson Silva entrou no time em um jogo traumatizante na temporada. Foi titular na derrota para o Bragantino por 3 a 1, no Morumbi, que causou a eliminação do clube na Copa do Brasil. Foi um dia em que todo o time rendeu abaixo do esperado.

Foi mantido e passou a agradar. É um dos jogadores com mais desarmes entre os titulares, com bom índice de acerto de passes e poucas faltas cometidas. Diante do Criciúma, até participou do primeiro gol na vitória por 2 a 0 -o tento, na verdade, foi contra do zagueiro Ronaldo Alves, mas arbitragem creditou ao são-paulino.

continua após publicidade

Edson Silva ainda é avaliado por Muricy como um jogador positivo para o grupo e trabalhador. Qualidades que o treinador mais exalta.

Com uma evolução positiva, Edson Silva virou agora um problema para Muricy Ramalho. Isso porque o zagueiro Antonio Carlos está recuperado da lesão na panturrilha esquerda e apto para enfrentar o Sport, neste domingo (7), no Morumbi, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador admitiu que vive um dilema sobre quem deve ser escalado: Antonio Carlos, que era titular e tem mais qualidade, ou Edson Silva, que vive uma boa fase e conquistou a confiança de Muricy e dos demais jogadores.

"Antonio Carlos já tem possibilidade de fazer parte do grupo. Está inteiro. O Edson Silva está jogando bem e aqui, no São Paulo, é assim. Quem joga bem fica no time. Não tem cadeira cativa. Deu brecha, quem está em melhor fase toma conta da vaga. Vou estudar com carinho", disse o treinador tricolor.

Se Muricy manter a coerência em relação ao que tem feito, Antonio Carlos terá de brigar para voltar ao time. E Edson Silva poderá, finalmente, dizer que vive seu melhor momento desde que chegou ao clube tricolor.

"Fico feliz com essa sequência de jogos, porque é importante jogar sempre. Até aqui, eu tinha jogado poucas vezes nesse ano, fiquei alguns meses no banco de reservas, mas tive maturidade para esperar a minha oportunidade. Sempre trabalhei com os pés no chão e, felizmente, agora posso comemorar essa marca", disse Edson Silva, ao site do São Paulo, na quinta (4).

O zagueiro soma 68 jogos pelo São Paulo e três gols.