Esportes

Mercedes libera Hamilton e Rosberg para correr sem ordens de equipe

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mercedes libera Hamilton e Rosberg para correr sem ordens de equipe
fonte:
Mercedes libera Hamilton e Rosberg para correr sem ordens de equipe

MARSELHA, FRANÇA - Apesar de a Mercedes ter cogitado, após o último capítulo da disputa entre Nico Rosberg e Lewis Hamilton no GP da Bélgica, voltar a usar ordens de equipe para que a batalha entre eles não prejudique os interesses do time, a escuderia alemã afirmou nesta sexta-feira (29), em comunicado oficial, que a dupla está liberada para correr.

continua após publicidade

"A Mercedes continua comprometida a disputas limpas e duras, porque acredita que esta é a maneira correta de vencer campeonatos. É bom para a equipe, para os fãs e para a F-1", afirmou o time em comunicado distribuído após uma reunião em sua sede, em Brackley, que teve as presenças de Toto Wolff, chefe da equipe, Paddy Lowe, diretor técnico, e dos dois pilotos.

"Lewis e Nico entendem e aceitam a regra número um de nossa equipe, que não haver, de maneira alguma, contato entre eles na pista. Foi deixado claro que não vamos tolerar outro incidente como o que aconteceu", disse o time em referência à batida entre eles em Spa-Francorchamps.

continua após publicidade

O contato aconteceu na segunda volta da prova, quando Rosberg tentou ultrapassar Hamilton, que vinha na liderança do GP. Os dois acabaram se tocando e o pneu do carro do inglês furou, obrigando ele a ir aos boxes.

Hamilton trocou os pneus, voltou à pista em último e, mais tarde, abandonou a prova.

Rosberg, que com o toque teve parte da asa dianteira de seu Mercedes danificada, continuou na pista e completou a corrida em Spa-Francorchamps na segunda colocação -Daniel Ricciardo venceu pela terceira vez no ano.

continua após publicidade

Em seu comunicado, a Mercedes afirmou ainda que tomou "medidas disciplinárias" em relação ao incidente na Bélgica, mas não especificou quais foram.

"Nico e Lewis são nossos pilotos e acreditamos neles. Eles continuam liberados para correr entre si no Mundial deste ano", finalizou o documento da Mercedes.

A próxima etapa da F-1 acontece em Monza, no próximo dia 7, com o GP da Itália.