Esportes

Rosberg se defende, e Hamilton diz não confiar no alemão

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Rosberg se defende, e Hamilton diz não confiar no alemão
fonte: Foto: Andrew Hone / Pirelli
Rosberg se defende, e Hamilton diz não confiar no alemão

SPA-FRANCORCHAMPS, BÉLGICA - Um dia depois do mais recente capítulo da guerra interna da dupla da Mercedes, Nico Rosberg disse que sua visão sobre o acidente entre ele e Lewis Hamilton no GP da Bélgica é diferente da de seu companheiro de equipe.

continua após publicidade

"Fiquei sabendo do que Lewis falou para a imprensa e da maneira como ele deu sua visão do que aconteceu", afirmou o líder do Mundial deste ano sobre as declarações de Hamilton de que ele teria assumido a intenção de bater no parceiro de maneira proposital na segunda volta da corrida de anteontem, em Spa-Francorchamps, que terminou com a vitória de Daniel Ricciardo, da Red Bull.

Por conta da batida, Hamilton, que liderava a prova, teve o pneu de seu carro furado e teve de ir aos boxes, caindo para a última posição. Mais tarde, o piloto inglês abandonou a corrida e viu o companheiro de garagem chegar no segundo posto, ampliando sua vantagem na liderança do Mundial de Pilotos de 11 para 29 pontos.

continua após publicidade

"Tudo que posso afirmar é que minha visão do que aconteceu é diferente, mas o melhor a fazer é não entrar em detalhes. Prefiro manter isso entre a equipe. Tivemos uma boa conversa depois da corrida", afirmou Rosberg em seu tradicional videoblog que publica às segundas-feiras.

Mas, apesar de os dois pilotos terem expressado suas opiniões na reunião de ontem, da qual ainda participaram Toto Wolff, chefe da Mercedes, Niki Lauda, diretor do time, e Paddy Lowe, diretor técnico da equipe alemã, Rosberg disse achar que outros encontros serão necessários até o fim do Mundial.

"Temos que seguir em frente. Mas acho que teremos mais discussões para saber se devemos ou não mudar nossa maneira de agir, como aconteceu na Hungria", afirmou, em referência à insubordinação de Hamilton, que se recusou a dar passagem ao companheiro, que vinha numa estratégia diferente.

continua após publicidade

Já o piloto inglês, que anteontem disse ter ficado chocado com a atitude de Rosberg, afirmou ter perdido a confiança no parceiro, com quem tinha uma amizade que vinha dos tempos de kart.

"Quando você está lá [na pista] você precisa confiar nas pessoas e imaginar que elas vão usar a cabeça para não fazer coisas de maneira deliberada. Mas, depois da reunião que tivemos, não sei como vou chegar para a próxima corrida", declarou Hamilton sobre o GP da Itália, que será disputado no dia 7, em Monza, e vai encerrar a temporada europeia da F-1.