Esportes

Norte-coreanos somem da concentração, diz jornal

Da Redação ·
 Os jogadores norte-coreanos participam de treino no estádio Makhulong na quarta-feira, um dia depois da derrota para o Brasil (2 a 1)
fonte: Stephane de Shakutin/AFP
Os jogadores norte-coreanos participam de treino no estádio Makhulong na quarta-feira, um dia depois da derrota para o Brasil (2 a 1)

O jornal espanhol As, citando o italiano La Stampa, informou nesta quinta-feira (17) que quatro jogadores norte-coreanos desapareceram da concentração de sua seleção: o atacante An Cho-hyok, o goleiro Kim Myong-won e os meio-campistas Kim Kyong Il e Pak Sung-hyok. Nenhum deles aparece na súmula oficial da partida disputada contra o Brasil.

continua após publicidade


Um porta-voz da Fifa descartou que não tivessem sido incluídos na lista de jogadores por problemas físicos, porque “se estivessem lesionados, saberíamos”.


Ainda segundo o jornal La Stampa, os quatro teriam desertado, ainda que a informação não tenha sido confirmada pela Fifa, nem pela própria delegação norte-coreana, que só realiza treinamentos a portas fechadas, suspensos nesta quinta-feira (17) sem aviso prévio.

continua após publicidade


O técnico Kim Jong-hun descartou coletivas de imprensa e nem a federação nem o governo norte-coreanos deram explicações sobre o assunto.


O jogador com mais experiência internacional dos quatro desaparecidos é An Chol-hyok, de apenas 22 anos e que já defendeu a seleção de seu país 38 vezes, marcando sete gols. Kim Myong-won, de 26, tem dez jogos; Kim Kyong Il, de 22 anos, e Pak Sung Hyok, de 20, defenderam a Coreia do Norte em três jogos.


A situação é vista como semelhante a de desertores políticos cubanos que deixam delegações para pedir asilo político.