Esportes

Brasil joga mal e empata com o México por 0 a 0

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Brasil joga mal e empata com o México por 0 a 0
fonte: Foto: Rafael Ribeiro / CBF
Brasil joga mal e empata com o México por 0 a 0

SÃO PAULO, SP - A seleção brasileira não conseguiu repetir as boas atuações e apenas empatou com o México por 0 a 0, nesta terça-feira (17), no estádio Castelão, em Fortaleza, pela segunda rodada do Grupo A da Copa do Mundo.

continua após publicidade

Apesar da atuação abaixo da média, o time brasileiro criou cinco boas chances de gol, mas parou no goleiro Ochoa, que fez excelentes defesas.

Foi o nono empate da seleção brasileira por 0 a 0 em 99 jogos na história dos Mundiais. O placar sem gols é o segundo na Copa do Mundo do Brasil. Na segunda-feira (16), Irã e Nigéria empataram pelo mesmo placar.

continua após publicidade

Com o empate, o Brasil chegou a quatro pontos juntamente com o México, que venceu Camarões na estreia. No entanto, o time brasileiro ocupa a primeira colocação da chave nos critérios de desempate (possui saldo de dois gols positivo contra um do rival).

Assim, a equipe de Felipão necessita apenas de um empate contra Camarões, na próxima segunda-feira (23), às 17h, em Brasília. O México, que encerra sua participação contra a Croácia, também joga por um empate para avançar às oitavas de final do Mundial.

Desde 1982, o Brasil não necessita do terceiro jogo da fase de grupos para obter a classificação, de acordo com a Fifa.

continua após publicidade

Com o empate, a seleção brasileira perdeu os 100% de aproveitamento que tinha contra o rival em jogos pela Copa do Mundo. A equipe já havia vencido os mexicanos em 1950, 1954 e 1962.


O JOGO

A seleção brasileira iniciou a partida sem o atacante Hulk, que foi poupado em virtude de uma lesão na coxa. Com isso, Ramires foi o escolhido e começou o jogo pela lado direito.

continua após publicidade

Já Neymar ficou mais centralizado, enquanto Oscar, que jogou contra a Croácia pelo lado direito, atuou na esquerda.

O time brasileiro até tentou tomar a iniciativa, mas não encontrava espaços na defesa adversária. Já o México valorizava a posse de bola e quando conseguia saia rápido para o ataque explorando as laterais.

continua após publicidade

Na reta final da etapa inicial, Oscar e Ramires ainda trocaram de posição com o intuito de encontrar mais espaços.


Mesmo abaixo da média, o Brasil criou os dois melhores lances do primeiro tempo. Aos 25 minutos, Daniel Alves cruzou da direita em direção a Neymar, que cabeceou e exigiu grande defesa de Ochoa.

Aos 43, após cobrança de falta para a área, Thiago Silva ajeitou e Paulinho, livre, chutou para outra defesa de Ochoa.

continua após publicidade

No segundo tempo, Felipão tentou dar mais velocidade e ofensividade ao time e colocou Bernard na vaga de Ramires.

Apesar da mudança, o México começou melhor e arriscou chutes de fora da área que assustaram o goleiro Júlio César. Em 15 minutos, os mexicanos finalizaram cinco vezes ao gol.

Depois dos 20 minutos, a seleção brasileira melhorou e passou a jogar pelo lado esquerdo do campo com Bernard. No entanto, insistia com os cruzamentos para a área.

continua após publicidade

No melhor lance, Neymar dominou no peito dentro da área e finalizou para outra excelente defesa de Ochoa.

Quando não parou no goleiro, a seleção brasileira falhou na finalização. Aos 30, Bernard deixou Jô, que substituiu Fred, na cara do gol. No entanto, o atacante do Atlético-MG finalizou torto para fora.

Antes de terminar o jogo, o time brasileiro criou outra oportunidade. Aos 40 minutos, após cobrança de falta, Thiago Silva cabeceou e o goleiro mexicano fez outra excelente defesa.

No último lance da partida, Aguilar finalizou cruzado e Júlio César garantiu o empate.



BRASIL

Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo e Paulinho; Ramires (Bernard), Oscar (Willian) e Neymar; Fred (Jô). T.: Luiz Felipe Scolari


MÉXICO

Ochoa; Moreno, Rafa Márquez e Rodríguez; Aguilar, Vázquez, Guardado, Herrera (Fabián) e Layún; Giovani dos Santos (Jiménez) e Peralta (Javier Hernández). T.: Miguel Herrera
Estádio: Castelão, em Fortaleza
Árbitro: Cuneyt Cakir (Turquia)
Cartões amarelos: Ramires, Thiago Silva (B), Aguilar e Vázquez (M)