Esportes

Torcedor adquire álbum da Copa de 50 e paga R$ 5 por relíquia

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Torcedor adquire álbum da Copa de 50 e paga R$ 5 por relíquia
fonte: Foto: Vinícius Bueno
Torcedor adquire álbum da Copa de 50 e paga R$ 5 por relíquia

Seria apenas mais uma viagem para São Paulo, daquelas que fazia de 15 em 15 dias. A década era a de 50, e Waldomiro da Silva Ribeiro viajava para a capital rotineiramente em busca de frutas. Após comprar quatro caixas de peras e maçãs argentinas, resolveu andar pelas ruas da metrópole. Um passeio livre, sem nenhum objetivo. Mal o rapaz sabia que, passos depois, encontraria um tesouro. Em uma das muitas prateleiras de um sebo na Praça da Bandeira, em frente ao Teatro Municipal, Miro avistou o álbum da Copa do Mundo de 1950, completo. O passeio valera a pena.

continua após publicidade

– Logo que entrei, vi o álbum dobrado na prateleira. Como eu conhecia as escalações de Brasil e Uruguai, logo me interessei. O ano era 1958 ou 59. Me lembro que servi o exército em 57, então foi mais ou menos nessa época – recorda o comerciante, hoje dono de uma banca de jornais no centro de Campinas, interior de São Paulo. As lembranças de detalhes do dia escapam, mas algumas permanecem vivas. Entre elas, o valor da relíquia.

O preço pago na época foi de 15 mil cruzeiros, o equivalente hoje a cerca de R$ 5. A quantia irrisória dos tempos atuais não sobrava nos bolsos do comerciante. O álbum foi comprado com o troco das frutas, valor que seria usado para pagar a passagem para Campinas. Com o livro ilustrado em mãos, deu um jeito de voltar para casa.

continua após publicidade

– Quando estava no mercadão comprando frutas, negociei com um caminhão de transportes e paguei o frete. Como não teria dinheiro para voltar, consegui uma carona e voltei com esse rapaz. As caixas foram no bagageiro e álbum foi comigo, debaixo do braço, como se fosse um troféu – conta, emocionado.