Esportes

Perto de ter alta, Zagallo deve ir à abertura da Copa

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Perto de ter alta, Zagallo deve ir à abertura da Copa
fonte: Foto: Rafael Ribeiro / CBF
Perto de ter alta, Zagallo deve ir à abertura da Copa

A seleção brasileira contará com a torcida de Mário Jorge Lobo Zagallo no Itaquerão, no próximo dia 12, na abertura da Copa do Mundo. Internado desde o dia 26 de maio, o ex-técnico e ex-jogador do time nacional foi liberado pelos médicos para assistir à partida contra a Croácia, em São Paulo.

"Os médicos liberaram", afirmou Mário Zagallo, filho e assessor do tetracampeão mundial. Zagallo, de 82 anos, foi internado no Hospital Barra D'Or, no Rio de Janeiro, na semana passada por causa de uma infecção na coluna vertebral, chamada de espondilodiscite. A previsão é de que ele terá alta nesta sexta, embora os médicos ainda não tenham descoberto a causa da infecção.

Por essa razão, prosseguirá o tratamento, com dois antibióticos diferentes, em casa, junto da família. "Ele vai fazer o tratamento em casa, podendo sair de vez em quando, mas sem excessos", explicou o filho do tetracampeão. A única saída prevista até agora é a viagem para São Paulo para assistir ao jogo de abertura da Copa.

Para tanto, Zagallo contará com uma ajuda da Fifa. Convidado de honra da entidade, ele tem a sua disposição um jatinho para ver todos os jogos da seleção. De acordo com Mário, Zagallo está disposto, animado e ansioso para a grande partida, no dia 12. "Ele está muito bem. Piadista e sorridente, como sempre", descreveu.

Mas ainda não sabe se terá condições de assistir aos outros dois jogos da seleção no Grupo A da Copa, contra o México, em Fortaleza (dia 17), e contra Camarões, em Brasília (dia 23). "Como filho, o ideal seria dar uma esperada, antes de ir para Fortaleza. Mas também não dá para dizer que ele não vai", afirmou.

"Nosso objetivo é ir ao jogo, claro. Sei que todo mundo quer que ele compareça, até porque pode ser a última Copa dele. Mas não é por isso que vamos atrapalhar sua saúde. A saúde vem em primeiro lugar. O prazer e a vontade de assistir, ele tem. Mas ele também gosta de viver", disse Mário, referindo-se ao risco das longas viagens até Ceará e Distrito Federal.

O tetracampeão Zagallo participou das duas primeiras conquistas mundiais do Brasil, em 1958 e 1962, como jogador. Em 1970, sagrou-se tricampeão como treinador da seleção. E, em 1994, foi auxiliar-técnico de Carlos Alberto Parreira na campanha do tetracampeonato.

continua após publicidade