Esportes

Jogo de futebol termina com ao menos 15 mortos no Congo

Da Redação ·
 Imagem do estádio divulgada na página do Mazembe (Foto: Reprodução/Facebook/Mazembe)
fonte:
Imagem do estádio divulgada na página do Mazembe (Foto: Reprodução/Facebook/Mazembe)

Pelo menos 15 pessoas morreram e outras 21 ficaram feridas neste domingo (11), emKinshasa, no Congo, quando uma partida de futebol entre os times ASV Club e Tout Puissant Mazembe, duas equipes populares, terminou em violência, segundo um balanço provisório oficial.

continua após publicidade

"O balanço no momento atual" é de "15 mortos e 21 feridos", declarou à imprensa ao governador de Kinshasa, André Kimbuta, que se encontrou com o ministro do Interior, Richard Muyej, no hospital Mama Yemo, aonde 14 mortos e 11 feridos foram levados.

O Tout Puissant Mazembe é a equipe que eliminou o Internacional de Porto Alegre na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa em 2010.

continua após publicidade

Os torcedores do ASV Club ficaram agitados ao ver sua equipe perder, reportou a Rádio Okapi, criada pela ONU.

"Eles começaram a atirar projéteis no campo, forçando o árbitro a interromper a partida repedidamente", prosseguiu o informe da rádio.

A partida terminou com uma chuva depedras, atiradas das arquibancadas, onde uma briga começou, acrescentou a TV nacional.

continua após publicidade

A polícia atirou bombas de gás lacrimogênio na direção da multidão, houve correria nas arquibancadas "e nesta confusão, um muro do estádio desabou", emendou a Rádio Okapi.

O Tout Puissant Mazembe vencia por um gol quando a confusão começou.

A causa exata das mortes não foi revelada imediatamente.

continua após publicidade

Um inquérito foi aberto para investigar a tragédia "para identificar os responsáveis", disse Kimbuta.

Antes da partida, dezenas de policiais foram mobilizados para o entorno do estádio Tata Raphael, após o registro de confusões em partidas anteriores entre os dois times.

O ASV Club é um clube de futebol muito popular em Kinshasa.

Várias vezes campeão, o TP Mazembe fica baseado em Lubumbashi, no sudeste do país, e é vinculado ao empresário Moise Katumbi, governador da rica província mineradora de Katanga, da qual Lubumbashi é a capital.