Esportes

Santos vence de goleada e agrava crise no Vasco

Da Redação ·
 André comemora com Rodriguinho primeiro gol do Santos: equipe goleou o Vasco na Vila
fonte: Ivan Sortor
André comemora com Rodriguinho primeiro gol do Santos: equipe goleou o Vasco na Vila

E o Santos voltou a golear. Após uma partida rica em passes errados no primeiro tempo, o time paulista se aproveitou da fragilidade do Vasco, ganhou um gol em um erro do adversário e deslanchou no segundo tempo: 4 a 0. Assim, chegou a 12 pontos no Brasileiro e entrou no G4 (em quarto lugar). O oponente segue em crise e, com cinco pontos, é o penúltimo colocado.
 

continua após publicidade

No reencontro com o Cruzmaltino, o técnico Dorival Júnior não teve pena. O jogo, fraco na etapa inicial, ganhou em velocidade na final. Enquanto o Peixe vai para a pausa de um mês na competição por causa da Copa do Mundo com maior tranquilidade devido a posição na tabela, a equipe carioca vê sua crise agravada.
 

PRIMEIRO TEMPO: ERRO BIZARRO É DECISIVO
 

continua após publicidade

O Vasco entrou entrou em campo com vários desfalques, mas foi um pouco melhor do que o Santos na primeira parte da etapa inicial. Nada, porém, que tenha significado chance real de gol, exceto por chute cruzado de Philippe Coutinho, aos 10 minutos, espalmado por Rafael.
 

Sob um festival de equívocos dos dois lados e com os responsáveis pela criação (Marquinhos, Ganso, Madson, Jeferson e Coutinho) indo mal, os torcedores penaram. O Peixe pouco chegava, mas ganhou um gol aos 34 minutos, em erro bizarro de Fernando Prass: o goleiro cruzmaltino pôs a bola no chão para sair jogando e não viu Léo - o lateral roubou a bola e sofreu pênalti, que André converteu.
 

SEGUNDO TEMPO: PEIXE DESLANCHA E GOLEIA
 

continua após publicidade

O Santos melhorou com a vantagem e retornou para o segundo tempo pressionado. Logo aos seis minutos, Maranhão, que havia entrado em campo dois minutos antes, arrisco de fora da área e acertou Ernani. A bola voltou para ele e, no meio de três atletas do Vasco, chutou cruzado e aumentou o placar.

A equipe cruzmaltina, abatida, ficou ainda mais vulnerável. E, enquanto o adversário não mostrava nenhum sinal de que poderia ameaçar o seu triunfo, o Peixe trabalhou bem a bola ao longo de toda a etapa final. O terceiro gol veio aos 17 minutos, após bonito passe de Madson complementado por chute cruzado de André.
 

continua após publicidade

O novo desenho da partida estava colocado: os donos da casa jogavam e o Gigante da Colina, perdido, sofria. A situação dos visitantes piorou logo aos 18 minutos, quando Fumagalli, que mal tocou na bola, foi expulso por falta violenta. Madson, ex-vascaíno, fechou a goleada aos 28 minutos.
 

PRÓXIMA RODADA: AGORA, SÓ DEPOIS DA COPA
 

continua após publicidade

Os dois times voltam a campo apenas após a Copa do Mundo - o Brasileiro fica parado por cerca de um mês. O Santos terá, no dia 15 de julho, o clássico contra o Palmeiras, no Pacaembu. Já o Vasco, também fora de casa, mas um dia antes, enfrenta o Goiás, no Serra Dourada.

 

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 4 X 0 VASCO

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/hora: 6/6/2010 - 16h (de Brasília)
Árbitro: José de Caldas Souza (DF)
Auxiliares: Erich Bandeira (PE-FIFA) e Enio Ferreira De Carvalho (DF)
Renda/público: R$ 218.995,00 / 8.585 pagantes
Cartões amarelos: Rodriguinho (SAN); Nilson, Fernando Prass e Ernani (VAS)
Cartão vermelho: Fumagalli, 18'/2ºT (VAS)

GOLS: André, 34'/1ºT (1-0); Maranhão, 6/2° (2-0); André, 17'/2°T (3-0); Madson, 28'/2°T (4-0)

SANTOS: Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Zezinho, 25'/2°T); Rodriguinho (Maranhão, 4'/2°T), Wesley, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso (Breitner, 29/2°T); Madson e André. Técnico Dorival Júnior.

VASCO: Fernando Prass, Thiago Martinelli, Cesinha e Dedé; Élder Granja, Rafael Carioca, Souza, Jeferson (Fumagalli, 10'/2°T) e Ernani; Philippe Coutinho (Magno, 10/2°T) e Nilson (Léo Gago, 30'/2°T). Técnico: Celso Roth.