Esportes

Figurinhas da Copa envolvem gerações

Da Redação ·
Figurinhas da Copa envolvem gerações (Foto: Sérgio Rodrigo)
fonte:
Figurinhas da Copa envolvem gerações (Foto: Sérgio Rodrigo)

Faltando um mês e oito dias para a bola rolar na Copa do Mundo do Brasil, a segunda a ser disputada no país, pessoas de todas as idades de Apucarana se reúnem aos finais de semana em bancas de jornais com uma simples meta: completar o álbum de figurinhas da principal competição mundial de futebol.

Os encontros para as trocas envolvem várias gerações, tendo a presença de crianças, jovens, homens e mulheres. O importante disso tudo é o congraçamento e as amizades que são construídas com o passatempo.

Um dos participantes dos encontros aos finais de semana é o estudante Luiz Gustavo Pieralisi Caçador, 15 anos, que disse que pela terceira vez está colecionando um álbum de Copa do Mundo.

“Na Copa de 2006 me faltaram 26 figurinhas, mas na Copa seguinte eu consegui fazer a coleção toda. Tenho o mesmo objetivo de completar o álbum do Mundial do Brasil e quero concluí-lo antes do início da competição. Quando eu completo uma seleção, a sensação é muita boa. É como se eu tivesse conquistado um título”, destaca Caçador.

Colecionador de cromos desde os 12 anos de idade, o aposentado Jesus Ribeiro, 67 anos, comentou que está ajudando o neto Lucas a completar o álbum do Mundial no Brasil.

“Quando era mais jovem colecionei muitos álbuns dos campeonatos Paulista e Brasileiro e agora estou ajudando o meu netinho, que é fã do Neymar, do Messi e do Cristiano Ronaldo. No álbum ele já tem os três jogadores, o que o deixou muito feliz. Poder ter esse passatempo com o meu neto me dá uma sensação de alegria e satisfação”, conclui Ribeiro.

Mas não é somente os homens que trocam figurinhas da Copa do Mundo. As mulheres também apreciam o lazer e o divertimento aos finais de semana.

A
companhada da filha Camila, a dona de casa Vera Aparecida da Silva disse que comprou o álbum assim que começou a promoção, realizada pela Editora Panini.

“Estou colecionando as figurinhas, juntamente com a minha menina e com o meu filho. É muito divertido, gostoso, envolvente e empolgante. Estamos completando o nosso terceiro álbum de Copa do Mundo. Somos colecionadores desde a Copa da Alemanha em 2006”, disse Vera.

“Quando a gente termina uma coleção fico emocionada, pois daí você fica conhecendo os jogadores de todas as seleções. Estamos quase completando o álbum da Copa no Brasil. Da Seleção Brasileira só está faltando o Júlio César”, frisa a filha Camila, que também é fã dos craques Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo. “São ótimos jogadores, mas o Cristiano Ronaldo é o mais bonito”, finaliza a garota.

O álbum e as figurinhas da Copa do Mundo de 2014 tiveram o seu lançamento no dia 4 de abril. Desde então, aos finais de semana, os encontros para as trocas e compras dos cromos acontecem na Banca São José, na Praça Duque de Caxias, em Apucarana.

Quem comemora a promoção da Editora Panini é Hélia Maria Esgote, proprietária da banca de jornais.

“Com esta promoção o movimento aumentou, principalmente aos sábados e domingos. Dezenas de pessoas visitam a minha banca para comprar as figurinhas da Copa. Virou um vício, uma febre”, ressalta Hélia, que também é colecionadora.

De acordo com ela, desde o lançamento da promoção quinze álbuns de seus fregueses já foram completados. “Os encontros geralmente aos finais de semana envolvem amigos, famílias inteiras, pais e filhos, avôs e netos. É pura diversão”, relata Hélia, que destaca que as figuras mais procuradas são do brasileiro Neymar, do argentino Messi e do português Cristiano Ronaldo.

Ela ainda comenta que pelo fato de a Copa ser disputada no país a procura pelas figurinhas está muito grande. “Na Copa de 2010 na África do Sul as vendas foram boas, mas inferiores ao da Copa de agora”, destaca a proprietária da banca.

Segundo ela, o álbum custa R$ 5,90 e os cromos são vendidos em pacotes com cinco unidades a R$ 1,00. O álbum e as figuras estão sendo comercializados em mais de 120 países. Ao todo, 648 cromos estão presentes, entre atletas, estádios, seleções e símbolos. Eles estão estampados em 80 páginas e cada seleção tem 17 jogadores.

A Editora Panini destaca que a expectativa é de mais de oito milhões de brasileiros colecionando as figurinhas. As figuras com os rostos dos atletas pré-escalados para disputar o Mundial de 2014 não é novidade. O primeiro álbum da Panini lançado no Brasil foi em 1970, na Copa do Mundo no México.

continua após publicidade