Esportes

Felipão "convoca" jogadores e elege capitães da seleção no Mundial

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Felipão "convoca" jogadores e elege capitães da seleção no Mundial
fonte: Foto: arquivo
Felipão "convoca" jogadores e elege capitães da seleção no Mundial

SÃO PAULO, SP, 24 de abril (Folhapress) - O técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, disse hoje que a lista de convocados para a Copa do Mundo, que será anunciada dia 7 de maio, no Rio, não terá surpresas. E até adiantou, meio sem querer inicialmente, alguns dos jogadores que disputarão o Mundial no Brasil.

Oito foram citados: Júlio César, David Luiz, Ramires, Paulinho, Oscar, Willian, Thiago Silva e Fred.

Ele participou de um seminário sobre psicologia no futebol, em uma universidade na cidade de São Paulo, e, primeiro, contou que a seleção terá ao menos outros três capitães durante a Copa, além do zagueiro Thiago Silva, que fica com a tarja e é o capitão oficial durante os jogos.

"Os outros são o David Luiz. (silêncio). Bom, já está convocado então", disse o treinador, tirando risos da plateia formada por professores e alunos da universidade.

Depois, ele tentou consertar. "Bom, até o dia da convocação, os capitães são o Thiago Silva, o David Luiz, o Júlio César e o Fred. Acho que não tem mais nenhum, são esses", disse o treinador.

Ele usou a mesma estratégia de ter mais de um capitão, que pode orientar o restante do elenco e pedir a palavra em treinamentos e reuniões, no time em 2002, quando foi campeão mundial com a seleção brasileira.

Naquela Copa, o volante Emerson seria o capitão, mas se machucou em um dos treinos de preparação e foi cortado.

"Liguei para a Regina [Brandão, psicóloga que trabalha com o treinador] e disse qual seria o jogador ideal para ser o capitão, pelo perfil psicológico do grupo feito por ela. Ela me disse que o ideal era ter mais de um e foi o que fiz. O Cafu era o capitão no campo, experiente, várias Copas, e coloquei o Roque Júnior, o Roberto Carlos, o Rivaldo e o Ronaldo. Deu certo", contou.

Felipão também confirmou que foi à Europa para tranquilizar e garantir a convocação de alguns atletas. A intenção era deixá-los focados na Copa e para que também comecem a se preparar para o Mundial.

"Me reuni com cinco jogadores em Londres, passamos a confiança, vocês estão no meu grupo", contou Felipão.

A comissão técnica da seleção (o coordenador técnico, Carlos Alberto Parreira, e o auxiliar, Flávio Murtosa, também viajaram) se reuniu com os cinco já "convocados" que atuam em Londres: Ramires, Oscar, Willian, David Luiz (Chelsea) e Paulinho (Tottenham).

Houve também contato com os "alemães" Rafinha e Dante (Bayern de Munique) e Luiz Gustavo (Wolfsburg), mas esses não foram citados na palestra como "convocados".

Motivação

Felipão falou sobre psicologia durante a palestra que concedeu na universidade e disse que usará uma matéria da Folha de S.Paulo, apesar de não ter citado diretamente o veículo, para motivar seus atletas no Mundial.

Na reportagem da última terça-feira, a Folha de S.Paulo mostrou que ao menos seis dos titulares do treinador estão passando por algum tipo de desconforto na carreira, seja por lesão, por estar na reserva ou atuando fora de posição ou até mesmo tensões extracampo, como Neymar, que teve seu contrato com o Barcelona devassado por suspeita de irregularidades cometidas pelo clube.

"O jornal está guardado. Disseram que o Luiz Gustavo joga bem, mas está em time pequeno. O Paulinho joga fora de posição. Ótimo, mais uma opção. O Júlio César joga em uma liga fraca. Como se lá o futebol fosse jogado com as mãos e não com os pés. Vai estar lá para motivar", disse o treinador.

continua após publicidade