Esportes

Com novo chefe, Ferrari tem como prioridade ser a segunda força

Da Redação ·
Atualmente a Ferrari ocupa a quinta posição no Mundial de Construtores, com apenas 33 pontos conquistados
fonte: Foto: Arquivo
Atualmente a Ferrari ocupa a quinta posição no Mundial de Construtores, com apenas 33 pontos conquistados

A Ferrari já estabeleceu seu objetivo para as próximas etapas do Mundial de F-1: ser a segunda equipe do grid da categoria.

Um dia após o anúncio da saída de Stefano Domenicali do comando da escuderia italiana para a chegada de Marco Mattiacci, o diretor de engenharia ferrarista, Pat Fry, afirmou ao site do time que a prioridade agora não é alcançar a Mercedes e sim estabelecer-se como a segunda força da F-1.

"Desde a corrida no Bahrein estamos vivendo um período agitado dentro da equipe e examinamos com cuidado todas as áreas de nossos carros, desde a performance, à unidade de potência e aerodinâmica", afirmou Fry.

Atualmente a Ferrari ocupa a quinta posição no Mundial de Construtores, com apenas 33 pontos conquistados. A líder é a Mercedes, com 111. "Naturalmente estamos fazendo o que está ao nosso alcance para chegar perto dos outros times, mas a Mercedes está realmente um passo à frente dos demais".

Na última etapa do Mundial, no Bahrein, há quase dez dias, a equipe decepcionou mais uma vez com Fernando Alonso completando a prova em nono lugar e Kimi Raikkonen na décima posição.

Mas Fry espera que a equipe possa ter um desempenho melhor neste final de semana, no GP da China, que acontece neste domingo, às 4h (de Brasília).

"A China é uma pista interessante, com uma mistura de curvas e uma longa reta de quase 1,3 km, onde é preciso acertar os carros para ter boa velocidade de reta. Certamente muita gente vai tentar trocar velocidade para ter certeza que é possível atacar e se defender ao mesmo tempo", completou o dirigente.

continua após publicidade