Esportes

Brasil joga contra Zimbábue no seu penúltimo amistoso antes da Copa

Da Redação ·
 Seleção brasileira receberá cachê de cerca de R$ 3 milhões pelo amistoso q
fonte: Por AFP/Fabrice Coffrini
Seleção brasileira receberá cachê de cerca de R$ 3 milhões pelo amistoso q

A seleção brasileira disputará nesta quarta-feira (2) o penúltimo amistoso antes da Copa do Mundo. Por um cachê de pouco mais de R$ 3 milhões (1,8 milhão de dólares), a seleção jogará contra o Zimbábue na capital Harare, no Zimbabwe National Sports Stadium, às 15h30 locais (10h30 de Brasília), em busca dos últimos ajustes para a estreia no Mundial, dia 15 de junho, contra a Coreia do Norte pelo grupo G. Além disso, será a oportunidade do torcedor conferir o provável time que será titular no Mundial.

continua após publicidade

A principal dúvida sobre a formação da equipe no amistoso é em relação a Kaká. Embora tenha treinado normalmente desde que chegou a Johannesburgo, o meia não está garantido na escalação de Dunga. O camisa 10 ainda se recupera de uma pubalgia que o deixou de fora de várias partidas do Real Madrid. A preocupação é que o esforço de uma partida oficial, mesmo contra um adversário fraco, possa agravar a situação do principal jogador do Brasil.

continua após publicidade

A segunda dúvida é a mesma que assombrou Dunga durante toda a preparação: a lateral esquerda. Tudo indica que Michel Bastos, que vem treinando como titular, irá ocupar a posição – o jogador, inclusive, foi inscrito com a camisa número seis pela CBF na Copa. Como opção, o treinador também conta com Gilberto e até mesmo com Daniel Alves, que já foi improvisado por aquele lado.

continua após publicidade

A seleção brasileira mostrou desconhecimento sobre o adversário, que ocupa apenas a 110º no ranking da Fifa. O atacante Robinho, quando questionado sobre o assunto, não fez questão de esconder que não tinha informações sobre o rival. Mais do que isso, esqueceu até mesmo o nome do país adversário.

- Como é que é o nome? Zimbábue.

continua após publicidade

Nos coletivos realizados até agora pelo comandante Dunga, o placar não saiu do zero. Foram dois empates sem gols entre titulares e reservas. Apenas no rachão (treino recreativo), os gols saíram: vitória de 7 a 4 para a equipe liderada por Kaká contra o time do atacante Robinho. Por isso, o jogo servirá para o time demonstrar que tem força ofensiva para chegar bem no Mundial.

continua após publicidade

Enquanto isso, para o treinador do Zimbábue, o amistoso é a “oportunidade de uma vida”. Norman Mapeza considera o jogo como uma vitrine para que os africanos possam mostrar seu trabalho, além de ser um alento para a população que vive uma crise econômica sob sanções internacionais, com boa parte de sua população afundada na pobreza, perseguição à oposição e uma minoria branca proprietária de terras.

continua após publicidade

- É uma partida importante para mim como técnico e também para os jogadores, porque é a oportunidade de uma vida. Além disso, o que é mais importante, poderemos demonstrar ao Brasil que podemos jogar contra eles e que sabemos jogar.

O Zimbábue ficou fora da Copa ao terminar em terceiro no grupo das eliminatórias formado por Namíbia, Guiné e Quênia. O Brasil, por sua vez, está no grupo G do Mundial, ao lado da Coreia do Norte, Costa do Marfim e Portugal. Após este confronto, a seleção brasileira disputará outro amistoso contra a Tanzânia no dia 7 de junho.

Possíveis escalações:

Zimbábue: Edmore Sibanda; Gilbert Mapemba, Zhaimu Jambo, Thoams Svesve e Method Mwanjali; Tinashe Nengomasha, Benjamin Marere e Ovidy Karuru; Benjani Mwaruwari, Knowledge Musona e Vusa Nyoni. Técnico: Norman Mapeza.

Brasil: Julio César; Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano e Kaká; Robinho e Luís Fabiano. Técnico: Dunga.