Esportes

Williams pede desculpas a Massa e Bottas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Williams pede desculpas a Massa e Bottas
fonte: Foto: Arquivo
Williams pede desculpas a Massa e Bottas

Após a polêmica no GP da Malásia, no último domingo, a Williams fez um mea-culpa e pediu desculpas a seus pilotos antes de desembarcar no Bahrein, onde no domingo será disputada a terceira etapa do Mundial de F-1.

"A verdade é que há muito tempo não tínhamos nossos pilotos entre os dez primeiros, disputando pontos, e não estávamos preparados para este cenário", afirmou, nesta quinta-feira, Claire Williams, chefe da equipe inglesa sobre o pedido -não atendido- para que Felipe Massa cedesse sua posição para Valtteri Bottas.

"Pedimos desculpas aos dois pois não lidamos direito com aquela situação. O importante é que vimos que erramos, tivemos longas conversas sobre nossos procedimentos e não iremos mais repetir os mesmos erros no futuro", completou a dirigente.

A ordem para que Massa abrisse caminho para seu companheiro de time veio quando faltavam cinco voltas para o fim da corrida. Naquele momento, o brasileiro era o sexto colocado e tentava, sem sucesso, ultrapassar Jenson Button, da McLaren.

No dia, a justificativa da Williams era a de que Bottas vinha mais rápido do que o parceiro e poderia superar Button e, assim, conseguir mais pontos para a equipe.

"Não me arrependo do que fiz, falei tudo o que penso para o time e eles entenderam minha posição e me pediram desculpas. O pedido veio na hora errada, por isso não obedeci. Era a segunda corrida do ano, faltavam poucas voltas para o fim e nós dois estávamos na mesma estratégia. Tive vontade de rir quando ouvi, explicou Massa, que ao lado de Bottas foi o mais requisitado para entrevistas.

"Não estou aqui para fazer rebelião nenhuma. Mas sou piloto e quero correr. Sei que fiz a coisa certa e se acontecer de novo, na hora errada, vou fazer a mesma coisa", completou o brasileiro que amanhã, a partir das 8h (de Brasília), participa dos primeiros treinos livres do GP do Bahrein.

Apesar da insistência de Massa em dizer que repetiria a "insubordinação", seu companheiro de garagem disse acreditar que, caso uma situação semelhante se repita daqui para a frente, Massa irá acatar as ordens da equipe.

"Acho que nós poderíamos ter feito as coisas de uma maneira melhor na Malásia. Mas agora sentamos, falamos e tudo ficou claro, já sabemos como teremos que agir da próxima vez", declarou Bottas.

NA TV

Treinos livres para o GP do Bahrein

8h e 12h - SporTV

continua após publicidade