Esportes

Renault diz acreditar ter solucionado problemas de motores

Da Redação ·
Renault diz acreditar ter solucionado problemas de motores - Foto: Agências internacionais
Renault diz acreditar ter solucionado problemas de motores - Foto: Agências internacionais

SEPANG, MALÁSIA, 26 de março (Folhapress) - Fabricante de motores campeã nos últimos quatro anos com a Red Bull, a Renault acredita ter solucionado os problemas que teve em seus propulsores na corrida que abriu o Mundial de F-1 há duas semanas. E espera um melhor desempenho neste final de semana no GP da Malásia.

Dos oito carros equipados com os motores franceses em Melbourne (Red Bull, Toro Rosso, Lotus e Caterham), apenas três cruzaram a linha de chegada --um deles, o de Daniel Ricciardo foi depois excluído da prova por irregularidades no fluxo de combustível.

"Tivemos uma série de problemas na Austrália, mas os recriamos na nossa fábrica em Viry e acreditamos que a maioria deles foi arrumada e os que ainda não corrigimos devem ser feitos até sexta-feira em Sepang", afirmou Remi Taffin, chefe de operações de pista da Renault.

Na pré-temporada, a fabricante francesa teve uma série de problemas e os carros equipados com seus propulsores foram os que menos quilometragem acumularam. Mas apesar que as deficiências mostradas nos últimos meses tenham sido enfim solucionadas, o dirigente francês não descartou a hipótese de que os times equipados com os propulsores Renault encontrem novos problemas durante este final de semana na Malásia.

"Acredito que agora estamos mais bem preparados para reagir rapidamente e minimizar o impacto que isso pode ter nas equipes. Se antes Sepang era uma pista relativamente tranquila em termos de desafio para os motores, agora isso será bem diferente", completou em referência à mudança no regulamento da F-1, que baniu os propulsores V8 para trazer os V6 turbo ao grid.

Um dos pilotos que não completou o GP da Austrália por conta de problemas no motor de seu Red Bull foi o atual tetracampeão mundial, Sebastian Vettel.

Apesar disso, o alemão diz ter ficado animado com o bom desempenho de seu companheiro de equipe, Ricciardo, que completou a prova em segundo -depois foi desclassificado.

"Ainda temos muito trabalho para fazer, mas é encorajador ver que na Austrália fomos melhor do que o esperado e demos mostras de que podemos retomar a dianteira", afirmou Vettel.
 

continua após publicidade