Esportes

Santos vence clássico e fecha 1ª fase na liderança geral

Da Redação ·
Santos vence clássico e fecha 1ª fase na liderança geral - Foto: esporte.uol.com.br
fonte:
Santos vence clássico e fecha 1ª fase na liderança geral - Foto: esporte.uol.com.br

Com um ótimo desempenho no primeiro tempo, o Santos derrotou o Palmeiras por 2 a 1, neste domingo, na Vila Belmiro, e fechou a primeira fase do Campeonato Paulista com a melhor campanha geral. O zagueiro Neto e o atacante Thiago Ribeiro marcaram os gols dos donos da casa, que melhoraram o retrospecto ofensivo e também terminaram a fase de grupos com o melhor ataque do torneio, com 39 gols. Alan Kardec, no fim da partida, descontou.

A vitória deste domingo levou o Santos a 36 pontos na ponta do Grupo C. No meio da semana, ainda sem dia definido, a equipe fará as quartas de final com a Ponte Preta, na Vila Belmiro. Já o Palmeiras, líder do Grupo D, com 35 pontos, terá pela frente o Bragantino no Pacaembu. Os confrontos desta fase da competição acontecem em jogo único.

Apesar de valer a primeira posição geral, o clássico estava esvaziado, com ambas as equipes poupando jogadores. No Santos, Oswaldo de Oliveira deixou de fora o zagueiro Jubal, o lateral-direito Cicinho, o meia Cícero e o atacante Leandro Damião, além de Arouca, lesionado. Pelo Palmeiras, Gilson Kleina tirou do time os pendurados Wendel e Wellington e não pôde contar com Fernando Prass, liberado para resolver problemas particulares, além de França, contundido.

O Santos começou melhor, controlando a posse de bola e abusando das jogadas pelo lado direito, quase sempre com Gabriel, que infernizava o lateral Juninho. Mas o Palmeiras reagiu rapidamente e teve o primeiro bom momento da partida, com Leandro. O atacante cortou duas vezes Alison e bateu para o gol, mas foi travado por David Braz.

Justamente quando o Palmeiras parecia mais estabelecido em campo, o Santos abriu o placar com Neto. O zagueiro aproveitou toda sua altura para subir muito, ganhar de Marcelo Oliveira e testar firme o escanteio batido da esquerda por Geuvânio, aos 24 minutos.

Rapidamente, o Palmeiras se mandou para o ataque e quase empatou aos 32 minutos, quando Alan Kardec aproveitou sobra na entrada da área, dominou e bateu com estilo. Aranha desviou e a bola ainda tocou no travessão. Mas, novamente, a resposta do Santos foi fatal. Com o adversário todo no ataque, buscando o empate, os donos da casa aproveitaram o contra-ataque. Em rápida escapada, Geuvânio deu enfiada de bola precisa para Thiago Ribeiro, que ganhou na corrida de Lúcio, invadiu a área e bateu cruzado.

O Palmeiras voltou para o segundo tempo mais ofensivo, com Bruno César, que até então estava sumido, sendo o responsável pela criação das principais chances da equipe. Na primeira, aos 12 minutos, ele bateu falta com perigo. Pouco depois, foi lançado por Alan Kardec, saiu de frente para o gol e bateu em cima de Aranha.

Se a bola não chegada no ataque, Alan Kardec saia da área para ser o "maestro" palmeirense. Aos 23 minutos, ele deu outra enfiada perfeita para Bruno César, que foi travado. O rebote ficou com o próprio Alan Kardec, que, com pouco ângulo bateu. Aranha se recuperou e salvou. Depois de tanto insistir, o atacante marcou aos 43 minutos, aproveitando cruzamento da esquerda de Juninho, mas já era tarde para uma reação.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 2 X 1 PALMEIRAS

SANTOS - Aranha; Bruno Peres, Neto, David Braz e Eugenio Mena; Alison (Lucas Otávio), Alan Santos e Thiago Ribeiro; Rildo, Gabriel (Lucas Lima) e Geuvânio. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PALMEIRAS - Bruno; Bruninho, Lúcio, Tiago Alves e Juninho; Eguren (Felipe Menezes), Marcelo Oliveira, Bruno César (Patrick Vieira) e Valdívia; Leandro (Vinícius) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

GOLS - Neto, aos 24, e Thiago Ribeiro, aos 32 minutos do primeiro tempo. Alan Kardec, aos 43 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO - Luiz Flavio de Oliveira.
CARTÕES AMARELOS - Alison, Bruno Peres, Neto (Santos); Valdivia, Eguren (Palmeiras).
RENDA - R$ 369.066,00.
PÚBLICO - 12.179 torcedores.
LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

continua após publicidade