Esportes

CRAS do Novo Horizonte começa Oficina de Futebol

Da Redação ·
 O prefeito da cidade destacou a importância de se promover ações voltadas as crianças e  adolescentes
fonte: Divulgação
O prefeito da cidade destacou a importância de se promover ações voltadas as crianças e adolescentes

O Centro de Referência de Assistência Social – CRAS Arnaldo Garcia no Jardim Novo Horizonte lançou nesta semana a 1ª Oficina de Futebol para crianças de 07 a 14 anos. Além da participação de 43 crianças, a aula inaugural da “escolinha” contou com a presença do prefeito de Rolândia Johnny Lehmann.

continua após publicidade

Empolgado com a iniciativa, o prefeito destacou a importância de se promover ações voltadas para o desenvolvimento do caráter de crianças e dos adolescentes. “Pela estrutura que será oferecida, essas crianças vão ter tudo para serem grandes jogadores e despertar dentro de si o espírito do bem”, afirmou Johnny.

continua após publicidade

O curso vai acontecer no campo próximo ao CRAS e as aulas serão ministradas pelo professor Carlos Serginho, mais conhecido como Nelinho.

continua após publicidade

Segundo a coordenadora Cláudia Pinto Liberatti, os recursos utilizados para equipar o Programa são do Governo Federal (ASEF) e para sua manutenção são utilizados recursos da Prefeitura de Rolândia.

O prefeito Johnny estava acompanhado do secretário de Assistência Social Fabrício Paiva e dos diretores Sandra Regina Martins e Diógenes Ganen.

continua após publicidade

Para o secretário o projeto servirá também para elevar a auto-estima dos participantes e como vitrine para a revelação de novos craques. “Esse projeto serve para transformar essas crianças em adultos com objetivos”, declarou Fabrício Paiva.

continua após publicidade

OUTRAS ATIVIDADES

O CRAS Novo Horizonte, que abrange 23 bairros da região, também desenvolve várias outras atividades com o objetivo de formar cidadãos conscientes de seus direitos e deveres, responsáveis e compromissados

São elas: Reunião de acolhida (explicação de todo trabalho desenvolvido pelo Programa); Escuta qualificada (atendimento individual); Atendimento dos benefícios eventuais; Verificação da situação apresentada e denúncias.

Também são desenvolvidas ações sócio-educativas como karatê, artesanato e alfabetização de adultos. Além da oficina de convivência onde as crianças e adolescentes atendidas devem participar durante 04 meses e agora a oficina de futebol.