Esportes

De olho na temperatura, Lucas busca terminar corrida

Da Redação ·
 De olho na temperatura, Lucas busca terminar corrida
fonte: Divulgação
De olho na temperatura, Lucas busca terminar corrida

Lucas Di Grassi (Clear, Sorocred, Locaweb, Eurobike, Schioppa) espera que haja mais um avanço na evolução dos carros da equipe Virgin Racing para o GP da Malásia, que acontece neste domingo (4) no circuito de Sepang. Mesmo com dois abandonos nas duas provas anteriores, o brasileiro afirma que já vê melhoras no desempenho na comparação entre a etapa do último final de semana na Austrália e a abertura da temporada, no Barein. Entretanto, a equipe segue trabalhando.

continua após publicidade

"Temos algumas atualizações e algumas melhoras em relação à confiabilidade do carro, principalmente no que concerne aos problemas que tivemos e que nos prejudicaram na Austrália, como a bomba de combustível e detalhes na parte hidráulica que serão modificados e tratados com mais atenção durante o final de semana", disse Lucas, que demonstra preocupação especial em relação ao característico calor que faz na Malásia.

continua após publicidade

"As altas temperaturas prejudicam a durabilidade. Está bem mais quente aqui do que estava na Austrália. Isso sem falar na umidade, que é muito alta e aumenta a sensação de calor", observou. "Por causa disso, o carro em geral trabalha bem mais quente, e isso não é bom. Por isso estamos tão focados nestas melhorias, porque o objetivo é, antes de qualquer coisa, terminar a corrida", afirmou.

continua após publicidade

Um fator no VR-01 que deixou Di Grassi confiante após a corrida da Austrália foi o desempenho. "O carro melhorou e a performance está boa. Espero pelo menos brigar com os Lotus, o que não aconteceu em Melbourne, já que eles estavam um pouco mais rápidos e nós estávamos economizando combustível", ressaltou.

"Em termos gerais, deveremos ter uma melhora em relação à última corrida, e o mais importante é terminar a prova. É disso que realmente precisamos: fazer uma corrida inteira sem problemas. E, claro, continuar evoluindo", concluiu.