Esportes

Weidman mantém título do UFC após Anderson Silva fraturar perna

Da Redação ·
 Anderson Silva fratura a perna esquerda após chute baixo em Chris Weidman (Foto: Reuters)
fonte:
Anderson Silva fratura a perna esquerda após chute baixo em Chris Weidman (Foto: Reuters)

Por Eduardo Ohata, Enviado especial

LAS VEGAS, EUA, 29 de dezembro (Folhapress) - Em um dos finais de luta mais bizarros da história recente, o americano Chris Weidman manteve o cinturão dos médios do UFC quando Anderson Silva fraturou a perna esquerda ao aplicar um chute no campeão.

O tempo da interrupção foi de 1min16s do segundo assalto.

A luta aconteceu na madrugada de hoje (horário de Brasília) no hotel MGM Grand, em Las Vegas, EUA.

No primeiro combate, em julho, Weidman provocou uma das maiores surpresas ao tomar o cinturão de Anderson ao nocauteá-lo no segundo assalto após surpreender o brasileiro com um gancho de esquerda muito bem colocado.

Era um duelo entre um lutador de apenas nove lutas -todas vitórias-, contra aquele que é considerado o melhor lutador de MMA (artes marciais mistas) da história e que tem o recorde de mais tempo como campeão no UFC (seis anos, oito meses e 22 dias).

O presidente do UFC, Dana White, lamentou a fratura na perna esquerda de Anderson Silva, que o levou para o hospital.

"Essa, ao lado da fratura sofrida por Corey Hill [contra Dale Hartt, quando também houve fratura na perna] foram as piores coisas que já aconteceram aqui. Foi uma noite ruim, não é o jeito que você quer ver um cara como Anderson se despedir, mas acontece."

A seguir, White defendeu sua modalidade. "Esse tipo de coisa acontece. No ano passado algo semelhante aconteceu durante um jogo de basquete. Esse tipo de coisa acontece com um ser humano, e é uma droga quando acontece."

Weidman afirmou que não sentiu nada de errado com Anderson, 38, até o momento da lesão.

"Fisicamente ele estava bem. Era o melhor Anderson Silva que poderia aparecer", resumiu.



 

continua após publicidade