Esportes

Atlético-MG vence o Inter, mas perde atletas lesionados

Da Redação ·
 Fernandinho comemora gol que abriu o placar contra o inter (Foto: Bruno Cantini / Site Oficial do Atlético-MG) Com a vitória, o time de Cuca ganhou uma posição no Brasileiro e subiu para a sexta colocação, com 52 pontos. Os gaúchos perdem um posto e terminam a 34ª rodada no 11º lugar, com 45. No próximo domingo, Atlético-MG e Inter voltam a campo. O Galo vai a São Paulo, onde encara a Portuguesa, às 19h30 (de Brasília), no Canindé. Já o Colorado, no mesmo horário, visita o Goiás, no Serra Dourada. Placar magro O jogo começou movimentado, apesar de o Inter ter entrado em campo com vários desfalques importantes, entre eles Leandro Damião, Forlán e Kléber. Comandado pelo cerebral D’Alessandro, o time de Clemer iniciou o jogo esperando as ações dos donos da casa. E foi o que aconteceu. Com a velocidade característica, o time de Cuca chegava com perigo ao gol de Muriel, que fez duas importantes intervenções. Diego Tardelli era o mais perigoso do jogo. Com dribles e arrancadas, levava o Atlético-MG ao ataque. saiba mais Confira como foi o Tempo Real da partida Veja como está a tabela de classificação Mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique deixou o jogo nervoso. Marcou simulação de Tardelli e ainda amarelou o camisa nove do Galo. Os dois times chegaram a trocar divididas ríspidas, mas os ânimos voltaram ao normal. O meia Guilherme sentiu fisgada na coxa direita e deixou o time do Atlético-MG para a entrada de Luan. O atacante deu mais movimentação aos comandados de Cuca. Na sequência, o Galo foi premiado com o gol em boa jogada de Fernandinho. O atacante dividiu com Jackson, ganhou a jogada e soltou a bomba, sem chances para Muriel. Mais dois gols e vitória do Galo  O jogo continuou com o mesmo ritmo, com o Galo sendo superior e pressionando o tempo todo. Vendo isso, Clemer resolveu mudar e colocou Rafael Moura no lugar do apagado Caio, e Alex no lugar de Cláudio Winck. O objetivo do treinador do Inter era segurar mais a bola no ataque, já que os gaúchos não conseguiam sair do campo de defesa. Mas antes mesmo de saber se as mudanças surtiriam efeito, o time colorado conseguiu o gol. Otavio foi lançado dentro da área, e Marcos Rocha cometeu pênalti. D’Alessandro cobrou no alto. Giovanni acertou o canto, mas a bola morreu no fundo do barbante. Porém, o empate não durou muito. Logo no ataque seguinte ao gol colorado, Alecsandro matou no peito e, da entrada da área, soltou a bomba rasteira. Galo de novo na frente, com justiça. O técnico Cuca ainda chegou a trocar Luan por Dátolo, que voltou ao time após dois meses se recuperando de estiramento na panturrilha esquerda. Outra alteração foi a saída de Marcos Rocha, já amarelado, para a entrada de Carlos César. No último lance, depois de cobrança de escanteio, o Inter quase marcou. Porém, Giovanni fez grande defesa em chute de Rafael Moura para assegurar a vitória atleticana.
fonte:
Fernandinho comemora gol que abriu o placar contra o inter (Foto: Bruno Cantini / Site Oficial do Atlético-MG) Com a vitória, o time de Cuca ganhou uma posição no Brasileiro e subiu para a sexta colocação, com 52 pontos. Os gaúchos perdem um posto e terminam a 34ª rodada no 11º lugar, com 45. No próximo domingo, Atlético-MG e Inter voltam a campo. O Galo vai a São Paulo, onde encara a Portuguesa, às 19h30 (de Brasília), no Canindé. Já o Colorado, no mesmo horário, visita o Goiás, no Serra Dourada. Placar magro O jogo começou movimentado, apesar de o Inter ter entrado em campo com vários desfalques importantes, entre eles Leandro Damião, Forlán e Kléber. Comandado pelo cerebral D’Alessandro, o time de Clemer iniciou o jogo esperando as ações dos donos da casa. E foi o que aconteceu. Com a velocidade característica, o time de Cuca chegava com perigo ao gol de Muriel, que fez duas importantes intervenções. Diego Tardelli era o mais perigoso do jogo. Com dribles e arrancadas, levava o Atlético-MG ao ataque. saiba mais Confira como foi o Tempo Real da partida Veja como está a tabela de classificação Mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique deixou o jogo nervoso. Marcou simulação de Tardelli e ainda amarelou o camisa nove do Galo. Os dois times chegaram a trocar divididas ríspidas, mas os ânimos voltaram ao normal. O meia Guilherme sentiu fisgada na coxa direita e deixou o time do Atlético-MG para a entrada de Luan. O atacante deu mais movimentação aos comandados de Cuca. Na sequência, o Galo foi premiado com o gol em boa jogada de Fernandinho. O atacante dividiu com Jackson, ganhou a jogada e soltou a bomba, sem chances para Muriel. Mais dois gols e vitória do Galo O jogo continuou com o mesmo ritmo, com o Galo sendo superior e pressionando o tempo todo. Vendo isso, Clemer resolveu mudar e colocou Rafael Moura no lugar do apagado Caio, e Alex no lugar de Cláudio Winck. O objetivo do treinador do Inter era segurar mais a bola no ataque, já que os gaúchos não conseguiam sair do campo de defesa. Mas antes mesmo de saber se as mudanças surtiriam efeito, o time colorado conseguiu o gol. Otavio foi lançado dentro da área, e Marcos Rocha cometeu pênalti. D’Alessandro cobrou no alto. Giovanni acertou o canto, mas a bola morreu no fundo do barbante. Porém, o empate não durou muito. Logo no ataque seguinte ao gol colorado, Alecsandro matou no peito e, da entrada da área, soltou a bomba rasteira. Galo de novo na frente, com justiça. O técnico Cuca ainda chegou a trocar Luan por Dátolo, que voltou ao time após dois meses se recuperando de estiramento na panturrilha esquerda. Outra alteração foi a saída de Marcos Rocha, já amarelado, para a entrada de Carlos César. No último lance, depois de cobrança de escanteio, o Inter quase marcou. Porém, Giovanni fez grande defesa em chute de Rafael Moura para assegurar a vitória atleticana.


O Atlético Mineiro fez uma bela apresentação na noite desta quinta-feira e derrotou o Internacional em casa por 2 a 1. O time alvinegro mais uma vez mostrou hegemonia no Estádio Independência, em Belo Horizonte, e só não terminou a 34ª rodada do Campeonato Brasileiro com uma goleada por causa da boa atuação do goleiro Muriel.

Apesar do bom resultado, a noite não foi tão feliz para a equipe mineira, pois Guilherme, Luan e Marcos Rocha tiveram que deixar o campo por causa de contusões, o que preocupa a direção alvinegra às vésperas da disputa do Mundial de Clubes. O resultado deixou o Atlético com 52 pontos, na sexta posição da tabela, enquanto o Inter caiu para a 11ª, com 45 pontos, dando adeus ao sonho da Libertadores.

As duas equipes também aderiram ao protesto contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e, depois de o árbitro Marcelo de Lima Henrique iniciar a partida, alguns jogadores tocaram a bola de um lado para o outro enquanto os demais permaneceram parados de braços cruzados durante cerca de um minuto. Logo depois, o Atlético avançou contra o adversário e não teve muita dificuldade em fazer valer o fato de jogar diante de sua torcida.

O time alvinegro se manteve no ataque desde o início, apesar de pecar nas finalizações. Logo aos 2 minutos, Alecsandro já tentava chegar ao gol colorado. E foi assim ao longo de todo a etapa inicial. E os anfitriões só não meteram uma goleada já no primeiro tempo porque Muriel trabalhou muito e fez ótimas defesas. Mas aos 25 minutos o Atlético levou um golpe. Recém-recuperado de lesão, Guilherme sofreu contusão na coxa e deixou o campo.

Apesar de perder Guilherme, a alteração funcionou para o Atlético. Doze minutos depois de entrar em campo, Luan fez um belo lançamento do meio do campo para Fernandinho na entrada da área adversária. Jackson ainda chegou na jogada, mas o atacante atleticano se deu melhor e bateu no canto direito de Muriel. Desta vez o goleiro do Inter não conseguiu impedir o gol.

O Inter, que na etapa inicial só conseguiu arriscar o primeiro chute a gol por volta dos 30 minutos, voltou para o segundo tempo um pouco melhor e dando a impressão de que estava disposto a mudar o panorama da partida. Logo aos 4 minutos, D'Alessandro bateu uma bela cobrança de falta que obrigou Giovanni a fazer uma defesa em dois tempos.

Só que o Atlético logo retomou as rédeas do jogo. Apesar de não encontrar tanto espaço quando nos primeiros 45 minutos, a equipe mineira voltou ao ataque e até o lateral Marcos Rocha arriscou sair da defesa para tentar fazer o seu. A partida ficou um pouco mais equilibrada até que, aos 20, o mesmo Marcos Rocha derrubou Otávio na área após uma arrancada veloz do meia colorado. D'Alessandro cobrou no alto e empatou.

Mas a noite não era mesmo do Inter. Um minuto depois de o time gaúcho marcar, a bola chegou na mais uma vez meia-lua da área colorada. Alecsandro emendou de primeira e pôs o Atlético de novo na frente. O Internacional não se intimidou e ainda conseguiu criar outras oportunidades, mas todas as tentativas pararam na defesa alvinegra e o time da casa deixou o Independência com mais uma vitória.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 2 X 1 INTERNACIONAL

ATLÉTICO-MG - Giovanni; Marcos Rocha (Carlos César), Réver, Leonardo Silva e Lucas Cândido; Pierre, Josué, Guilherme (Luan/Dátolo), Diego Tardelli e Fernandinho; Alecsandro. Técnico - Cuca.

INTERNACIONAL - Muriel; Cláudio Winck (Alex), Alan, Jackson e Fabrício; João Afonso (Valdívia), Willians, Otávio e D'Alessandro; Jorge Henrique e Caio (Rafael Moura). Técnico - Clemer.

GOLS - Fernandinho, aos 37 minutos do primeiro tempo; D'Alessandro, aos 20, e Alecsandro, aos 21 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO - Marcelo de Lima Henrique (RJ).
CARTÕES AMARELOS - Lucas Cândido, Marcos Rocha, Diego Tardelli e Alecsandro (Atlético-MG); Otávio e Cláudio Winck (Internacional).
RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.
LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

continua após publicidade